MAIS LIDAS AGORA:
Quarta, 16 Maio 2018 07:07

Sindicato denuncia perseguição de TJ a Oficiais de Justiça do CE Destaque

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)
Vagner Venâncio nos estúdios do Jornal Alerta Geral Vagner Venâncio nos estúdios do Jornal Alerta Geral Foto: Émerson Rodrigues

A transferência de Oficiais de Justiça do Ceará gerá protesto, medo e insegurança. O diretor de Comunicação do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Ceará (Sindojus), Vagner Venâncio, classificou como desumana a remoção compulsória dos oficiais após determinação do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). Venâncio, em entrevista à edição desta quarta-feira, 16, do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 24 emissoras do Interior), disse que os servidores estão sendo obrigados a mudar de cidade, o que prejudica suas estruturas familiares, já que muitos são pais e mães de família e alguns têm filhos com necessidades especiais.

O diretor de Comunicação do TJCE ainda denuncia que as comarcas da Grande Fortaleza e do Interior do Estado possuem um déficit de 71 oficiais de Justiça, enquanto outros 23 optaram por sair para ocupar outros cargos públicos. O Sindojus quer que o Tribunal, segundo Venâncio, ao invés de transferir, convoque os oficiais aprovados em concurso público,  em vigência desde 2014 e que perde a validade em setembro deste ano, assim como fez, nessa terça-feira, ao chamar aprovados para o cargo de analistas judiciários. No certame, 207 candidatos foram aprovados para assumir 23 vacâcias, cargos criados por lei, com dotação orçamentária, mas que ainda enfrentam a lentidão do Tribunal de Justiça do Estado em fazer as nomeações.

A polêmica surge após o presidente do TJCE, desembargador Gladyson Pontes, determinar na última segunda-feira, 14, a remoção de ofício de seis Oficiais de Justiça, dos quais três lotados na Central de Cumprimento de Mandados Judiciais (Ceman) Fortaleza, no Clóvis Beviláqua. O diretor de Comunicação do Sindojus reforça que as transferências foram para cidades distantes mais de 250 km da capital cearense, sendo Solonópole, situada a 272 km de Fortaleza, o município mais próximo. Além da cidade, os Oficiais foram transferidos para Senador Pompeu (273 km), Iracema (285 km), Tamboril (301 km) e Parambu (406 km).

Confira abaixo os outros destaques do Bate Papo Político de hoje:

- Discussão na Assembleia

A sessão da Assembleia Legislativa dessa terça-feira, 15, terminou em bate-boca entre o líder do governo na Casa, deputado Evandro Leitão (PDT), e o deputado Capitão Wagner (PROS). A confusão começou quando Capitão Wagner foi rebater o discurso de Evandro, ao dizer que confiava no trabalho da Polícia Militar, para a redução dos assassinatos no Estado, tanto que pediu abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Narcotráfico na Assembleia.

Wagner teria dito, fazendo referência a Leitão, que quem está dizendo que confia, não teve a coragem de pedir a abertura da CPI. O deputado da base governista não gostou do que Wagner disse e o pediu respeito. Com poucos deputados no Plenário, o deputado Manoel Duca (PDT) cancelou a sessão, pedindo para Wagner e Leitão acalmarem. O cancelamento se deve ao pedido de verificação de quórum pelo deputado Yuri Guerra (PP), que constatou que havia apenas 10 deputados presentes, quando são necessários, no mínimo, 16 para as atividades em plenário. Ainda assim, Evandro saiu do plenário, chamando o Capitão Wagner para “resolver” o problema deles lá fora.

- Mapa do monitor de secas aponta ampliação de área sem seca no Ceará

O mapa mais recente do Monitor de Secas do Nordeste aponta uma nova ampliação da área sem seca relativa no Ceará. Conforme dados elaborados por institutos de meteorologia do Nordeste com coordenação da Agência Nacional das Águas (ANA), o estado terminou o mês de abril com 36,82% do seu território livre da estiagem.

Entre os fatores que contribuíram para a redução da seca relativa no Ceará estão as chuvas ao longo da quadra chuvosa, que apresentaram resultados positivos em fevereiro e abril, principalmente.

Divulgado nesta terça-feira (15), os dados atuais do estado são os melhores desde maio de 2017, quando o Ceará apresentou 41,88%. Além da área sem seca relativa, o Ceará não apresenta nenhuma porção dentro das categorias extrema ou excepcional, que são os piores níveis. Conforme o Monitor, em março o porcentual sem seca no estado era de 25,48%.

Apesar dos resultados positivos, é preciso cautela, pois ainda há 63,18% do território com algum nível de seca relativa, sendo 8,31% dentro da categoria grave em áreas que estão localizadas na região Jaguaribana e no Sertão Central e Inhamuns.

- CCJ vota hoje projeto que cria o Susp

O presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB-CE), anunciou que nesta quarta-feira, 16, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) vai aprovar o projeto que cria o Sistema Único de Segurança Pública (Susp). Eunício considera o projeto importante para o combate ao crime organizado no Brasil.

Lido 120 vezes Última modificação em Quarta, 16 Maio 2018 09:20