MAIS LIDAS AGORA:
Quarta, 16 Maio 2018 09:22

Lucro líquido da Eletrobras despenca 96% no 1º trimestre deste ano Destaque

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O lucro líquido da Eletrobras teve uma queda de 96% na comparação com os primeiros três meses do ano passado, quando a estatal teve lucro de R$ 1,378 bilhão, em meio a perdas no segmento de distribuição e maiores provisões. No primeiro trimestre deste ano, a estatal registrou lucro de R$ 56 milhões.

A receita operacional líquida caiu 3% no trimestre, somando R$ 8,59 bilhões. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) recuou 70%, para R$ 1,244 bilhão. Somente o segmento de distribuição registrou resultado líquido negativo de R$ 1,91 bilhão, "com destaque para o prejuízo da controlada Amazonas Distribuição, no montante de R$ 1,339 bilhão", informou a Eletrobras no balanço.

As provisões para contingências somaram R$ 512 milhões e as provisões de impairment (baixas contábeis) totalizaram R$ 174 milhões. Já as provisões e despesas com Plano de Demissão Consensual (PDC) ficaram em R$ 272 milhões. A Eletrobras acumulou em 2017 prejuízo líquido de R$ 1,726 bilhão, ante lucro líquido de R$ 3,513 bilhões em 2016.

Resultado da controladora

O balanço informa ainda que a Eletrobras Holding (controladora da Eletrobras) apresentou lucro líquido de R$ 32 milhões, uma redução de 98% em comparação ao lucro líquido de R$ 1,394 bilhão registrado no 1º tri de 2017.

Segundo a companhia, esse resultado foi impactado principalmente por: passivo a descoberto em controladas no montante de R$ 1,870 bilhão, resultado de participações societárias, de R$ 1,480 bilhão, em especial devido lucro dos segmentos de geração e transmissão; contabilização do acordo com a Eletropaulo no montante de R$ 1,064 bilhão, e com efeito líquido no resultado de R$ 653 milhões; provisões para contingências judiciais, no montante de R$ 197 milhões; e contabilização da atualização monetária relativa aos empréstimos compulsórios no montante de R$ 125 milhões.

Com informações G1

Lido 58 vezes