Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 ocorre neste domingo, 4. Ao todo, mais de 5,5 milhões de participantes são esperados e deverão responder 45 questões das provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e 45 questões das provas de Ciências Humanas e suas Tecnologias, além de produzir uma redação. A prova terá cinco horas e meia de duração e vai das 12h30 às 18h (horário aqui do Ceará).

Este é o segundo ano em que o Enem é aplicado em dois domingos, e não em um único fim de semana. No próximo domingo, 11, os participantes responderão 45 questões de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e 45 de Matemática e suas Tecnologias, em cinco horas. A divulgação dos gabaritos ocorrerá até o dia 14 de novembro. Já os resultados serão publicados em 17 de janeiro de 2019.

Abaixo confira o que você precisa saber sobre o Enem deste ano:

Fique ligado no horário de verão

Os portões serão abertos a partir das 12h (horário de Brasília), ou seja, 11h no horário do Ceará, e fechados pontualmente às 13h, hora Brasília, 12h, horário local. Para este ano, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), organizador da prova, pede uma atenção especial dos participantes com o horário, porque na madrugada de sábado, 3, para domingo tem início o horário de verão em alguns estados do Brasil.

Como o horário de referência é sempre o de Brasília, todos os participantes – e não apenas aqueles dos estados com horário de verão – vão precisar se preparar para a mudança – O Ceará não segue o horário de verão. Fique atento também ao fuso horário da sua cidade, já que o Enem será aplicado em quatro fusos distintos no país neste domingo.

O que você precisa levar

– Documento original com foto e dentro da validade (não vale carteirinha de estudante ou certidão de nascimento). Atenção: se você perder ou tiver o documento roubado, poderá fazer a prova, mas vai terá de levar o Boletim de Ocorrência expedido por órgão policial há, no máximo, 90 dias;

– Caneta preta de tubo transparente. Atenção: não é permitido preencher o cartão de respostas com caneta de outra cor, lápis ou lapiseira.

O que você pode levar se quiser

– Cartão de confirmação de inscrição impresso. O documento tem a data e local da prova e está disponível na página do participante, no site do Enem;

– Comidas e bebidas. Mas é importante que o aluno tenha bom senso na hora de escolher as opções. Recomenda-se levar água e alimentos leves, como fruta ou sanduíche (em pote transparente), além de alimentos industrializados lacrados. Não exagere no consumo.

O que você não pode levar

– material impresso (livros, apostilas);

– borracha;

– caneta de material não transparente;

– corretivo;

– dispositivos eletrônicos (celulares, bips, tablets, entre outros);

– fones de ouvido ou qualquer transmissor;

– gravador ou receptor de dados e imagens, vídeos e mensagens;

– óculos escuros;

– relógio;

– chapéus, gorros e bonés.

Se você levar alguns desses itens, vai precisar guardá-los dentro de um envelope porta-objetos, antes mesmo de entrar na sala. Esse envelope será lacrado e colocado embaixo da sua cadeira.

Veja se está tudo em ordem com a sua prova

O Inep imprimiu mais de 11,5 milhões de provas para os dois dias de exame. São 12 cadernos de questões diferentes e uma videoprova em libras, para garantir acessibilidade.

Assim que o fiscal autorizar o início da prova, às 13h30, confira se seus dados no cartão-resposta ou folha de redação estão corretos e se certifique de que não falta nenhuma pergunta ou página em seu caderno de questões. Se algo estiver errado ou incompleto, comunique ao profissional responsável pela aplicação da prova.

Redação: não fuja do tema nem esqueça de passar a limpo

Na redação, o participante deve construir um texto dissertativo-argumentativo, em prosa, sobre o tema proposto. Neste texto, o estudante precisa apresentar uma tese, ou seja, seu ponto de vista sobre a temática, argumentos consistentes e uma proposta de intervenção para o problema apresentado, sempre respeitando os direitos humanos.

A Cartilha do Participante apresenta exemplos de ações e ideias que violam os direitos humanos:

– defesa da tortura, da mutilação ou de qualquer forma de “justiça com as próprias mãos”;

– incitação às violências motivadas por “questões de raça, etnia, gênero, credo, condição física, origem geográfica ou socioeconômica”;

– explicitação de qualquer tipo de discurso de ódio.

O candidato que desrespeitar os direitos humanos poderá zerar neste critério, que é uma das cinco competências a serem avaliadas no texto.

A redação receberá nota zero se:

– Fugir totalmente ao tema;

– Não obedecer à estrutura dissertativo-argumentativa;

– Tiver até sete linhas;

– For uma cópia integral dos textos base apresentados no caderno de questões;

– Tiver impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação (como números ou sinais gráficos fora do texto);

– Tiver uma parte deliberadamente desconectada do tema proposto;

– Tiver a assinatura, nome, apelido ou rubrica fora do local devidamente designado para isso;

– For escrita predominantemente em língua estrangeira;

– A folha de redação for deixada em branco, mesmo que haja texto escrito na folha de rascunho.

Com informações do Portal Uol Notícias

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp