Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O saldo positivo  de 2.918 empregos na geração de empregos formais no Ceará é comemorado pelo Governo do Estado. O resultado é 0,25% superior ao mês anterior e o nono melhor do país, demonstrando uma trajetória de expansão do emprego, iniciada em junho deste ano, quando foram gerados 133 postos.

O analista do Mercado de Trabalho do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), Mardônio Costa, avalia que o Ceará se encontra em um processo de recuperação dos seus postos de trabalho na economia.

Os dados do Ministério do Trabalho sobre o emprego formal no estado do Ceará apontam para uma trajetória de lenta recuperação do emprego formal gradual de carteira assinada. Mesmo porque nos estamos registrando saldo positivo de emprego no estado desde junho. O que vem se fortalecendo mês a mês. Sendo que no mês de outubro foram 2.918 empregos de carteira assinada, destacou Mardônio.

Mardônio Costa especifica os setores que vêm puxando essa recuperação. “Esse comportamento de 2.900 empregos gerados em outubro refletem o comportamento de industria da transformação, que gerou 1.530 novos empregos; o setor do comércio gerou 721 empregos;o de serviços 467; a construção civil 132; dentre outros de menor relevância”, enumerou o analista.