Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Levantamento inédito da Serasa Experian, realizado em julho deste ano e feito com base nas informações do Cadastro Positivo, revela que 89,6% das parcelas de financiamento de veículos foram pagas em dia. Excluindo o crédito consignado, que tem o desconto direto na fonte, esta é maior pontualidade dos brasileiros quando comparada com as modalidades de empréstimo pessoal e cartão de crédito.

“Além de ser, em muitos casos, o principal meio de transporte da família, o veículo se fortaleceu nos últimos anos como fonte de renda dos brasileiros que precisaram criar alternativas de emprego, dado o fraco desempenho do emprego com carteira assinada desde a recessão de 2015/16. Além disto, nestes últimos meses, vários brasileiros também encontraram no veículo uma alternativa para superarem os desafios do atual momento adverso e investiram, por exemplo, em trabalhos de entrega, transporte de passageiros e produtos, entre outros. O veículo também é a garantia da instituição que fez o financiamento, por isso, o consumidor procura priorizar o pagamento desta dívida para não correr o risco de perdê-lo”, diz o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi.

A análise do economista é reforçada com a visão do levantamento por microempreendedores individuais (MEIs). 10% dos MEIs inscritos no Cadastro Positivo possuem financiamento de veículos, percentual superior à média geral. Quando analisado por faixa de renda, os microempreendedores individuais que ganham acima de R$ 5 mil foram os que mais tinham esse tipo de financiamento, 20,1%, ante 13,9% da representatividade geral.

Brasileiros com mais de 51 anos são os mais pontuais
As pessoas acima de 51 anos foram as que mais pagaram em dia as parcelas do financiamento de veículo seguidas das que têm entre 26 e 50 anos. Os jovens – de 18 a 25 – ficaram com a menor pontualidade.

“A idade traz experiência e muitas vezes mais renda e estabilidade financeira, por isso, o compromisso das pessoas mais velhas em honrar as despesas normalmente é maior. É um comportamento cultural”, reforça Rabi.

O economista lembra, ainda, que para ter uma vida financeira saudável e organizada é importante que o consumidor mantenha a pontualidade de seus pagamentos, pois isso influencia a sua pontuação de crédito, conhecido como score e, também, as suas chances de obter novos financiamentos.

(*)com informação da A.I