Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O nó no caminho da transposição de águas do Rio São Francisco. A retomada da obra, em um pequeno trecho entre as cidades de Salgueiro, em Pernambuco, e Jati, no Ceará, parou na justiça. As empresas que disputam a licitação para os serviços brigam na esfera judicial, enquanto há uma expectativa sobre a chegada das águas do Velho Chico ao Ceará. As águas do São Francisco fazem a alegria de milhares de paraibanos e, no Ceará, a obra ainda não foi concluída, embora, o presidente Michel Temer já tenha autorizado, por meio de publicação no Diário Oficial da União, de pelo menos, 516 milhões de reais. O Ministério da Integração Nacional tenta desfazer o nó para o reinicio das obras. Mes mo com as chuvas que caem na Grande Fortaleza e no Interior, os açudes e barragens ainda não receberam boa recarga que garanta segurança no abastecimento da população.  Barragem do Castanhão, por exemplo, recebeu um pequeno volume de água, daí a necessidade de conclusão – o mais rápido possível, das obras da transposição do Rio de São Francisco. A boa notícia sobre a liberação do dinheiro para o trecho da transposição entre Salgueiro e Jati foi dada pelo presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira, que prometeu, ao passar pelo Vale do Jaguaribe, no último final de semana, lutar para os embaraços judiciais serem resolvidos e as obras dos canais do São Francisco serem retomadas. Confira o editorial completo no player abaixo:

Editorial-11.04