Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A semana mais curta não é suficiente para abreviar a crise política que aporta em Brasília com o pedido do Ministro Edson Fachin para abertura de inquéritos contra as principais lideranças da política nacional. O mundo político brasileiro está abalado. São tantas denúncias e revelações que o cidadão fica atônito e  a questionar as razões para chegarmos a uma situação tão caótica e tão frustrante. Claro, é preciso dizer: a denúncia não significa condenação, mas a exposição de homens públicos aos inquéritos a serem abertos no STF os deixam em maus lençóis e em caminhos tortuosos para se recuperarem junto aos eleitores . O quadro político é de tristeza e, ao mesmo tempo, de preocupação: preocupação dentro e fora do governo para a crise política não abalar os rumos da economia. Importantes projetos – como a reforma previdenciária e a reforma trabalhista, estão na agenda de um congresso nacional abalado pela Operação Lava Jato. Caberá ao Congresso Nacional, mesmo com alguns dos seus membros na mira do STF, discutir e aprovar os projetos que são importantes para o País recuperar credibilidade e atrair investimentos. Confira o editorial completo no player abaixo:

Editorial-13.04