Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Defensor da saída do PSDB do governo, o presidente interino do partido, senador Tasso Jereissati (CE), defende que o presidente Michel Temer precisa “comprovar sua inocência” rapidamente para reconquistar autoridade na crise política aberta pelas acusações feitas na delação da JBS.
Em entrevista à Folha de S. Paulo, o senador tucano insiste que o PSDB deve desembarcar do governo para mudar um sistema político que considera “podre”. Embora o partido tenha decidido, em reunião na segunda, manter o apoio a Temer, Tasso diz que a sigla segue discutindo o possível rompimento.

Para ele, é um “delírio” e um “erro” decidir apoiar ou não o governo Temer pensando em aliança para 2018. Para Tasso a Lava Jato está fazendo um trabalho excepcional, colocando a nu toda essa podridão do sistema político. O problema é que no meio disso, não só na Lava Jato, existem abusos. Ele observa que há excesso de interferência do Ministério Público e do Judiciário no Legislativo e no Executivo.