Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As notificações de acidentes de trabalho cresceram 50% no Ceará, entre os anos de 2007 e 2018, de acordo com um levantamento do Observatório de Segurança e Saúde do Trabalho. O aumento foi de 4.184 registros. A estatística coloca o estado em 12º lugar no ranking brasileiro de ocorrências e em 2º lugar no Nordeste.

Segundo a pesquisa, o ano passado fechou com 12.517 notificações no Ceará, e um total de 623,8 mil em todo o País. Só Fortaleza é responsável por 47% dos casos notificados de acidentes de trabalho no estado, com 5.896. Em seguida, os municípios com mais registros são Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), e Sobral, na Região Norte.

Em relação ao setores econômicos em que mais acontecem acidentes, em 2018, a maioria dos casos ocorreu em atividades de atendimento hospitalar, com 799 notificações. O setor também lidera a lista de ocupações e cargos mais afetados. A todo, 587 registros vieram de técnicos de enfermagem.

Além disso, o Ceará também registrou 58 óbitos causados por acidentes de trabalho só no ano passado. Em todo o Brasil, ocorreram 2.000 mortes. De acordo com o levantamento, o número real de acidentes pode ser maior, uma vez que muitas pessoas não emitem a Notificação de Acidente de Trabalho (CAT). No ano passado, 3.473 acidentes não tiveram a emissão da CAT, o que representa 27,7% do número total de notificações (12,5 mil).

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp