Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A polêmica sobre as dívidas que o Governo Federal tem com estados, municípios, empresas privadas e pessoas físicas. Um acordo garante a votação da PEC, Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que reduz o volume de pagamento de precatórios da União em 2022. A votação da PEC começa pela Câmara, onde será analisada por uma comissão especial, passa pelo Plenário e, em seguida, o texto será apreciado pela Câmara.

As negociações abrem caminhos para o Governo Federal parcelar as dívidas dos precatórios a partir de 2022, garantindo, assim, também, com essa economia, cobrir as despesas com o Auxílio Brasil.

Os repórteres Carlos Silva e Sátiro Sales, ao participarem do Jornal Alerta Geral, relatam a movimentação para o acordo sobre os precatórios e a frustração para quem hoje está no Auxílio Emergencial, mas não estará contemplado pelo Auxílio Brasil. O jornalista Beto Almeida, em seu Bate Papo Político, define o acordo como importante.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp