Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A sangria do açude Acaraú Mirim, na região Norte do Estado, proporcionou uma movimentação intensa de pessoas na parede do reservatório localizado no município de Massapê. Muitos moradores de Massapê e também de cidades vizinhas correram a parede de açude atraídos pelo espetáculo da sangria.

Segundo a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), que monitora os reservatórios do Ceará, agora são cinco os açudes que atingiram 100% de volume no Ceará: Acaraú Mirim (Massapê); Caldeirões (Saboeiro); Valério (Altaneira) e Maranguapinho (Maranguape).
A barragem Tijuquinha, em Baturité, chegou a sangrar há uma semana, mas tem atualmente o 97,4% da capacidade total, de acordo com o monitoramento da Cogerh atualizado neste domingo 19.

Dos cinco açudes monitorados pela Cogerh que sangraram no Ceará, apenas o Acaraú Mirim é de médio porte, com capacidade máxima de 40 milhões de metros cúbicos. O volume é suficiente para abastecer a cidade de Fortaleza por um ano.

O Maranguapinho tem capacidade de 10 milhões de metros cúbicos. Já o Caldeirões, Valério e Tijuquinha têm, cada um, cerca de um milhão de metros cúbicos de água quando sangrando.
SITUAÇÃO ATUAL
Já os açudes de grande porte seguem com capacidade baixa. O Castanhão, que abastece a grande Fortaleza, tem atualmente 5,69% da capacidade. O Orós, que deixou de desviar águas para a Região Metropolitana de Fortaleza, segue com 9,83% da capacidade. Enquanto o Banabuiú tem apenas 0,62% do armazenamento. Os três são os maiores reservatórios do Ceará. Dos 153 açudes monitorados pela Cogerh, 122 estão com de 30% da capacidade, incluindo os maiores reservatórios do Estado.

Fonte: G1 Ce

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp