Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A disputa interna no PSDB continua. O senador Aécio Neves (PSDB-MG), presidente licenciado, quer permanecer no comando do partido até dezembro, quando os tucanos vão eleger uma chapa para a Executiva Nacional e o novo presidente. Ele fez esse pedido ao atual presidente interino da sigla, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) nessa quarta-feira. O senador cearense tem feito pressão para que Aécio renuncie ao posto, mas ele se recusa.

Segundo Tasso, a ideia de Aécio é ficar à frente da sigla até a convenção de dezembro, pois entende que uma renúncia definitiva seria quase uma confissão de culpa. Tasso observa porém que Aécio garantiu que não pretende exercer nenhum tipo de atividade partidária, e que ficará em Minas trabalhando na sua defesa e para reanimar sua base.

Tasso vinha defendendo que Aécio abdicasse do cargo de presidente da legenda.  Depois que o tucano retomou o mandato parlamentar com apoio de 44 senadores, que rejeitaram medidas cautelares impostas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a pressão teve início.

Contemporizador, Aécio pediu que Tasso fique à frente da presidência do PSDB interinamente até que seja realizada a convenção nacional tucana, em 9 de dezembro. Logo após o encontro Tasso se reuniu com senadores e 12 deputados alinhados com sua posição  e disse que fará o melhor para o partido.