Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) se disse vítima de ‘injustiça’ em pronunciamento realizado na tribuna do Senado Federal nessa terça-feira, após 46 dias afastado da Casa por determinação do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal.

Aécio estava afastado do cargo desde o último dia 18 de maio, com base na delação de executivos da JBS. Segundo o Ministério Público, o senador teria solicitado e recebido do empresário Joesley Batista R$ 2 milhões que seriam utilizados para pagar seus advogados em inquéritos da Lava Jato. Em troca, Aécio atuaria em favor da JBS no Congresso Nacional.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp