Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) se disse vítima de ‘injustiça’ em pronunciamento realizado na tribuna do Senado Federal nessa terça-feira, após 46 dias afastado da Casa por determinação do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal.

Aécio estava afastado do cargo desde o último dia 18 de maio, com base na delação de executivos da JBS. Segundo o Ministério Público, o senador teria solicitado e recebido do empresário Joesley Batista R$ 2 milhões que seriam utilizados para pagar seus advogados em inquéritos da Lava Jato. Em troca, Aécio atuaria em favor da JBS no Congresso Nacional.