Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Uma reportagem da BBC de Londres reproduzida por site e jornais do Brasil mostra o risco que crianças e adolescentes enfrentam ao aceitarem desafios alimentados pelas redes sociais e, quando trazidos para a vida real, provocam graves ferimentos e sequelas irreversíveis. Um dos desafios entre adolescentes, que aconteceu na Inglaterra, chama a atenção de pais no mundo inteiro e ganha destaque, neste fim de semana, na coluna Universa, do UOL.

Segundo a reportagem, o garoto inglês Tyler Broome, de 11 anos, poderia ter morrido ao recriar um desafio que viralizou no YouTube. Sua mãe compartilhou nesta semana fotos de seus graves ferimentos na cabeça para alertar outras crianças a não aceitarem este desafio “estúpido”, como chamou.

Tyler estava no parque Tuxford, no Reino Unido, com um grupo de crianças mais velhas, quando estas sugeriram que ele participasse do desafio conhecido na internet como Carrossel da Morte (Roundabout of Death, em inglês).

A “brincadeira” ensinada em vários vídeos na internet mostra como usar uma moto para acelerar aquele brinquedo popularmente conhecido no Brasil como gira-gira.

O menino desmaiou no brinquedo, que girava em alta velocidade, porque estava sendo impulsionado pela roda traseira de uma motinho.

Sua mãe, Dawn Hollingworth, postou um vídeo no qual ele é visto com os braços cruzados deitado no topo da roda enquanto ela gira. No final da gravação, ele parece cair.

Tyler sofreu ferimentos produzidos pelo efeito de centrifugação da chamada Força G, a força da gravidade, segundo os médicos, e que são vistos normalmente em pilotos de caça de combate quando eles são sujeitos a forças extremas e aos efeitos da gravidade por não usar máscaras de oxigênio. O garoto ficou com a cabeça inchada e os olhos cheios de sangue e dilatados e desmaiou.

Tyler está internado e seu estado ainda é crítico, segundo os médicos.

Risco de derrame cerebral

Dependendo do movimento, a Força G pode levar rapidamente o sangue do corpo para o cérebro, como aconteceu com Tyler. Durante o desafio, o sangue fluiu rapidamente para a cabeça da criança, causando inchaço e contusões no rosto, disse a mãe de Tyler.

“No caso de Tyler, ele desmaiou por causa da força da gravidade. Sua visão está turva e seus olhos vermelhos, cheios de sangue”, disse ela. “Os médicos disseram que, se ele não estivesse em forma e saudável, poderia ter sofrido um derrame e morrido”, acrescentou a mãe.

Os adolescentes que encorajaram Tyler a enfrentar o desafio o deixaram desacordado no parque e o menino foi ajudado por uma pessoa que passava. “Ele saiu do brinquedo passando mal e caiu de joelhos.”

Hollingworth disse que queria aumentar a conscientização sobre os perigos do desafio. “Tyler está ciente de que ele fez algo errado e que está machucado por causa disso. Mas quando ele estava inconsciente, ele não tinha mais capacidade de consentir, no entanto, [os outros adolescentes] continuaram [a brincadeira] e o abandonaram.”

Os médicos pediram o consentimento de Hollingworth para escrever um artigo médico, já que nunca tinham visto um caso como este, segundo ela. A polícia de Nottinghamshire está investigando o caso. Tyler permanece no hospital em uma condição séria, mas estável.

Com informações do Portal Uol Notícias