Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Aliados do pré-candidato do PSDB à Presidência Geraldo Alckmin já descartam a possibilidade de o empresário Josué Gomes (PR) ser companheiro de chapa do tucano nas eleições. Mesmo assim, Alckmin reafirmou nesta terça-feira que não recebeu ainda uma resposta de Josué sobre o convite.
O tucano evitou nesta manhã a dar detalhes das duas reuniões que teve ontem com Josué, indicado pelo centrão — grupo formado por DEM, PP, PRB, PR e SD — para preencher a vaga de vice.
– Ele ja está na campanha e empenhado. Agora, se vai ser candidato a vice, vamos aguardar – afirmou Alckmin, após participar de um compromisso público na capital paulista.
    Fraco desempenho eleitoral em São Paulo, estado que governou por 13 anos, intriga a própria equipe do tucano Alckmin diz que recusa de Josué não ameaça aliança com centrão
 Entretanto, a possibilidade de Josué ser companheiro de chapa do tucano passou a ser descartada por integrantes da campanha já na noite desta segunda-feira, quando Alckmin e Josué tiveram dois encontros. O primeiro, num restaurante em São Paulo, teve a participação de integrantes do centrão. O segundo, à tarde, aconteceu no escritório do presidenciável e com menos pessoas. Esse segundo encontro aconteceu justamente porque se percebeu a necessidade de uma reunião mais reservada.
– Ficou claro que ele (Josué) não estava à vontade para aceitar a indicação de um grupo de partidos que ele pouco conhece – disse um integrante da campanha.
DESCONFORTO COM CENTRÃO
Aliados de Alckmin relataram que Josué se mostrou pouco confortável na última reunião com a indicação do centrão por desconhecer lideranças do bloco partidário. A equipe tucana chegou a cogitar a divulgação de uma nota para anunciar a negativa de Josué, mas foi convencida a aguardar alguns dias por integrantes do centrão.
O bloco pediu tempo para tentar convencer Josué. As declarações de Alckmin na manhã desta terça-feira se inserem neste contexto, apesar de aliados considerarem a candidatura de Josué como vice algo muito difícil de se concretizar.
Nesta terça-feira, o empresário pode se encontrar com o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT). O petista pretende que Josué seja seu vice na eleição estadual.
Alckmin repetiu nesta terça-feira os elogios que tem feito a Josué. Aliados dizem que o fato de o empresário ser próximo do ex-presidente Lula nunca foi visto como impedimento para ocupar a vice do tucano.
— Josué é um grande nome, empreendedor. Foi candidato ao Senado em Minas Gerais com boa votação.
Alckmin disse que a indicação de seu vice será uma construção conjunta de todos os partidos que o apóiam. O anúncio da aliança do centrão com Alckmin está previsto para esta quinta-feira.
Com informações O Globo
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp