Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, disse que o projeto de lei que amplia o Cadastro Positivo deve ser votado nessa terça-feira na Câmara dos Deputados. O projeto, que cria um ranking para que bons pagadores consigam mais acesso a crédito com empréstimos a custos menores, já foi aprovado no Senado.

Goldfajn fez a afirmação ao comentar como a medida pode contribuir para diminuir as altas taxas de spread – a diferença entre quanto o dinheiro custa para os bancos e o quanto os bancos cobram para emprestar o dinheiro aos consumidores – no Brasil. “É um problema de décadas. Vamos ter que trabalhar para resolver esse problema de décadas, ao longo do tempo”, disse o presidente do BC. Ainda assim, Goldfajn disse que a taxa tem caído.

Segundo o presidente do Banco Central, entre as principais causas das altas taxas de spread brasileiras estão a carga tributária, os depósitos compulsórios, os custos dos bancos, a falta de competição entre os bancos e a falta de garantias. Goldfajn acrescentou que, em outros países, a taxa de recuperação dos empréstimos aos consumidores pelos bancos é de 70% a 80%, enquanto no Brasil esses números ficam entre 12% e 15%, o que aumenta o custo desses empréstimos para os consumidores.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp