Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

“Respeite a individualidade de cada componente de sua família para fim de que seja também respeitado” – foi o que afirmou a advogada Ana Zelia ao falar sobre o dia do orgulho LGBTQI (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, queer e intersexo) em seu comentário no Jornal Alerta Geral desta terça-feira. Comemorado no dia 28 de junho, a data diz respeito a um dia de conscientização, muita luta e que diz respeito a diversidade cultural, ressalta Ana Zelia.

Ana Zelia explica que o dia 28 de junho foi escolhido para data para simbolizar a luta pelo orgulho LGBTQI devido um movimento que surgiu nos Estados Unidos. Inicialmente, em 1969, num bar de Nova York, pessoas que tinham sua identidade de gênero sofriam constantemente com batidas policiais e, diante disso, resolveram fazer atos de reivindicação para defender o direito a sua sexualidade e daí surgiu o dia do orgulho LGBTQI.

“Orgulho no sentido de defesa da identidade, no sentido de defesa a sexualidade ao direito e escolha de cada um. É muito importante que em nossa sociedade, na nossa atualidade, nós também passemos a respeitar a individualidade de cada ser, afinal de contas, a individualidade diz respeito também a sexualidade e a sexualidade diz respeito a cada pessoa, independente do conceito que determinada família venha a ter”

A advogada destaca ainda que com o isolamento social é notório o aumento da violência também naquelas famílias que não aceitam a sexualidade que divergem daqueles padrões sociais que existe naquele contingente familiar. “É muito importante que haja a abertura de consciência no sentido de que todos sejam aceitos, não adianta excluir um membro da família em razão de questões pessoas. A sexualidade diz respeito de cada um e ela necessita ser preservada”, dia Ana Zelia.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp