Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As manchas de óleo que chegaram às praias do Ceará preocupam banhistas, moradores e autoridades. O material também deixou os pescadores receosos com a contaminação dos peixes. Para buscar respostas, a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará, instituição vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho, coletou amostras de diferentes espécies de pescados em nove estabelecimentos do Ceará.

O material foi enviado para o Núcleo de Tecnologia e Qualidade Industrial do Ceará e de acordo com as análises, não foram detectados níveis de contaminação nos peixes investigados. Ao todo, foram analisados 17 compostos e nenhum deles estavam nas amostras examinadas.

As manchas de petróleo cru que contaminam a orla nordestina já atingiram 26 praias do Ceará e 980 localidades de toda região nordestina.

A Superintendência Estadual do Meio Ambiente informou que manterá a posição de alerta para o risco de aparecimento de novas manchas de óleo no litoral até o mês de março. A medida ocorre justamente pela maior frequência e movimentação das ondas nesta época do ano.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp