Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O PDT lançou oficialmente, nesta terça-feira (17), por consenso, a candidatura do deputado André Figueiredo (CE) à presidência da Câmara. André, no entanto não tem garantido o apoio de partidos da oposição, como o PT.
Após a reunião em que seu nome foi definido, André disse que sua candidatura é irreversível. Afirmou que espera contar com o apoio do PT, o PC do B, a Rede e o PSOL.

Caso o apoio desses partidos se concretizem, além dos votos do PDT, Figueiredo poderá chegar a 100 votos.  O candidato diz que conta com votos pontuais de deputados de legendas como o PSB.

André entende que caso esses partidos de oposição apoiarem os outros candidatos da base de apoio do atual governo, estaria sendo contraditórios.

“Não deixa de ser contraditório termos a expectativa de que esses partidos, que têm uma trajetória política de respeito, venham apoiar eventuais candidatos que atentaram contra a democracia num passado recente”, disse Figueiredo.

Os outros candidatos são: Rodrigo Maia (DEM-RJ), Jovair Arantes (PTB-GO) e Rogério Rosso (PSD-DF). Ele observa que o DEM de Rodrigo Maia foi um dos principais fiadores do impeachment de Dilma Rousseff, no ano passado. Rosso presidiu a comissão do processo contra a petista na Câmara e Jovair deu parecer favorável ao afastamento de Dilma.

O deputado cearense se coloca como único candidato de oposição ao governo Michel Temer, e disse que se eleito, manterá uma relação “respeitosa” com o Executivo. Já temas polêmicos como a reforma da Previdência serão discutidos “sem afogadilho”.

O líder do PT na Câmara, deputado Carlos Zarattini (SP), que participou do lançamento da candidatura de Jovair Arantes (PTB-GO) na semana passada, esteve na reunião desta terça-feira e afirmou que tem extrema simpatia pela candidatura do André.

André Figueiredo usa como slogan de campanha a frase: “Câmara com Brasil – Para construir a nação que sonhamos”. Adesivos e panfletos com essa frase foram distribuídos antes da entrevista. No material foram expostas as 12 propostas como realizar sessões diurnas, implementar agendas mensais de votação e alterar as regras de Medidas Provisórias e de arquivamento de propostas.

O programa Alerta Geral afirmou na edição desta segunda-feira que a candidatura de André estava na frigideira, mas o parlamentar cearense reverteu a tendencia de defecções na Câmara Federal e agora tenta atrair opositores ao Palácio do Planalto.