Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Desde quando se iniciou o período intenso de estiagem no Estado do Ceará, o ano de 2020 foi o que apresentou o melhor aporte hídrico dos açudes. Segundo a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos, o ano terminou com 25,8% de volume médio nos 155 reservatórios monitorados.

Os três maiores reservatórios do Estado Castanhão, Orós e Banabuiú, ainda estão em situação de alerta, porém, os dados são os mais positivos dos últimos anos.

Apesar da situação ser favorável, a segurança hídrica do Estado vai depender de boas precipitações na próxima quadra chuvosa. O cenário indica uma melhora na reserva de água cearense.

A quadra chuvosa de 2020, terminada em 31 de maio, teve o volume médio dos reservatórios em 34,8%, o melhor dos últimos 7 anos. Os últimos bons volumes foram nos anos de 2013, com 46,6% e 2012, com acumulado de 64%.

Atualmente, a região Norte apresenta o quadro mais favorável. As quatro bacias hidrográficas com maiores aportes se encontram lá: Acaraú, Litoral, Ibiapaba e Coreaú. A situação mais crítica verifica-se no Médio Jaguaribe e no Banabuiú.

O ano de 2020 registrou o maior índice pluviométrico desde 2009, foi registrado entre fevereiro e maio, 730mm. A média histórica do Estado é de 695.8mm, segundo a Funceme.

(*) Com informações do Governo do Ceará.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp