Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Nesta quinta-feira (29), a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) realiza mais uma rodada de licitações de blocos exploratórios de óleo e gás. Dessa vez, são 68 blocos ofertados. Com isso, são esperados mais investimentos, geração de empregos e arrecadação para os cofres públicos.

Serão ofertados 47 blocos no mar, na área do pós-sal. Em 2017, 44% da produção de óleo e gás no Brasil veio dos reservatórios do pós-sal. Também serão ofertados 21 blocos terrestres nas bacias do Paraná e do Parnaíba. De acordo com a ANP, 8% da produção total do setor no Brasil veio de blocos em terra firme no ano passado.

Disputa
A expectativa é que o leilão resulte em uma disputa acirrada entre empresas nacionais e estrangeiras. Isso porque são blocos localizados em bacias de potencial alto e, desde o ano passado, o Governo do Brasil vem agindo para deixar as licitações mais competitivas e transparentes.

Prova disso é o interesse já manifestado pelas companhias no leilão. Entre as 21 empresas habilitadas a participar da licitação estão gigantes como: Petrobras (Brasil), ExxonMobil (Estados Unidos), BP Energy (Reino Unido), Total (França), entre outras.

Fonte: Governo do Brasil, com informações da ANP

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp