Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente Jair Bolsonaro voltou atrás na postura autoritária de dizer que mandava sozinho no governo e fez afagos aos ministros em cerimônia desta quinta-feira (29/8), no Palácio do Planalto. No lançamento de projeto contra crimes violentos, iniciativa do Ministério da Justiça, o presidente disse que “cochicha com os ministros nos cantos” e dá liberdade para eles tocarem as próprias ideias.

“Temos que buscar uma solução (para a violência no país). Meus 22 ministros têm liberdade e sabem que devem satisfação ao povo brasileiro. Eles têm iniciativa e liberdade de buscar soluções para o Brasil”, afirmou o presidente. Bolsonaro afirmou que a Economia cresceu mais que o esperado e que, se o desemprego cair, a violência também vai diminuir. “Reconhecemos o árduo trabalho do ministro Paulo Guedes à frente do Ministério da Economia, mas precisamos de recursos”, disse.
Para exemplificar a situação das ruas, o presidente relembrou do episódio em que foi esfaqueado, durante a campanha de 2018. “Agradeço a Deus pela minha vida. Fui vítima de uma situação como essa. Não queria deixar órfã a minha filha de 7 anos de idade. Precisamos melhorar a situação da segurança pública no país”, completou.
O ministro Sérgio Moro disse que o MJ desenvolveu o projeto seguindo orientação do presidente sobre a necessidade de diminuir os crimes violentos no país. “A criminalidade vem reduzindo e não tem o devido destaque na imprensa”, reclamou. Moro disse que é importante retirar o criminoso violento da rua e afirmou que os crimes violentos no Brasil diminuíram 20% nos primeiros quatro meses de 2019. “É preciso aliar políticas de segurança sólida com demais políticas”, acrescentou.
O programa Em Frente Brasil foi lançado nesta quinta em cerimônia acompanhada pelos ministros da Esplanada e líderes do governo no Congresso. O projeto, ainda em fase piloto, elegeu cinco cidades das cinco regiões brasileiras para “estudar e aprender” formas de combate ao crime violento. Fazem parte da fase inicial do programa Ananindeua, no Pará; Paulista, Pernambuco; Cariacica, Espírito Santo; São José dos Pinhais, Paraná; e Goiânia, Goiás.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp