Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os dirigentes nacionais do PSDB se reuniram, nesta quarta-feira, e, após avaliação sobre o cenário político nacional, decidiram, por unanimidade, endossar a linha de oposição ao Governo Federal. Os tucanos, por meio de nota, condenaram o discurso agressivo do presidente Jair Bolsonaro contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e fizeram uma conclamação pelo fim da insensatez.

De acordo com o texto publicado na página do PSDB, o partido repudia as atitudes antidemocráticas, truculentas e irresponsáveis adotadas pelo presidente da República em manifestações pelo Dia da Independência.

‘’O PSDB se alinha a todas as forças da sociedade brasileira que têm na democracia, na defesa das instituições e no respeito à liberdade o seu maior compromisso’’, observa a nota.
.
Os tucanos destacam, ainda, que ‘’Com a participação da Executiva e das bancadas na Câmara e Senado iniciamos o processo interno de discussão sobre crimes de responsabilidade cometidos pelo presidente da República. O primeiro passo foi o debate aberto ocorrido hoje e agora será aprofundado pelas bancadas do Congresso Nacional’’.

Em outro trecho da nota, o PSDB faz uma conclamação pela democracia: ‘’Conclamamos todas as forças do centro democrático a formar uma frente de oposição ao governo de Jair Bolsonaro. É da união dessas forças que virá a derrota definitiva do projeto autoritário de poder que o atual ocupante do Palácio do Planalto encarna e a volta do modelo político e econômico petista também responsável pela profunda crise que enfrentamos’’.

Os tucanos cobram, também, soluções para problemas enfrentados pela população e pregam mais sensatez. ‘’Basta de insensatez’’, brada o PSDB, para, em seguida destacar: ‘’Os brasileiros esperam de seu governante soluções para a pandemia, que beira 600 mil mortos; para o desemprego, que vitima 14 milhões de pessoas; para a inflação, que beira os dois dígitos; para a paralisia econômica; para a desigualdade; para a crise hídrica e para o descalabro fiscal. Um presidente que saiba enfrentar a desestruturação social e econômica ao invés de buscar enfrentar a própria lei’’, observa a nota.

A manifestação do PSDB enfatiza, ainda, que a democracia brasileira permitiu que milhares fossem às ruas no dia 7 de setembro defender suas ideias, mas defende, ao mesmo tempo, ‘’os milhões que ficaram em casa e querem um Brasil que possa superar a crise’’. Antes da nota do PSDB, o senador Tasso Jereissati, por meio das redes sociais, classificou as declarações do presidente Bolsonaro como inaceitáveis ‘’em um Estado Democrático de Direito’’.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp