Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (DECON) de Sobral, elaborou um formulário para receber reclamações dos consumidores que se sentirem prejudicados com a negativa ou demora na prestação do serviço dos planos de saúde da região. As reivindicações podem ser feitas por meio do formulário disponibilizado no site e nas redes sociais do Ministério Público do Ceará, ou na Ouvidoria da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

A medida tem o intuito de abrir mais um canal de participação do cidadão na atuação ministerial. O procedimento também tem como fim investigar se, com a suspensão da atividade do Hospital Dom Walfrido por conta da decisão da Justiça Federal do Ceará que proibiu pagamentos por serviços na unidade de saúde, houve crescimento nas negativas ou demoras no atendimento ao consumidor.

No dia 15 de janeiro de 2021, após atuação do Ministério Público Federal (MPF), a Justiça Federal no Ceará determinou à Santa Casa de Misericórdia de Sobral e ao Hospital Dom Walfrido a suspensão do atendimento de usuários de planos privados de saúde, proibindo ainda a cobrança particular por qualquer atendimento ou procedimento. Automaticamente, a rede credenciada dos planos de saúde foi reduzida, implicando a possível diminuição de serviços e especialidades disponíveis aos clientes dessas empresas.Para investigar os possíveis prejuízos causados aos consumidores pela suspensão das atividades do Hospital, a 9ª Promotoria de Justiça da Comarca de Sobral instaurou um Inquérito Civil contra as operadoras de planos de saúde atingidas pela suspensão. O MPF também mantém em andamento um procedimento acerca do tema.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp