Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A decisão do comando Nacional em entregar o União Brasil no Ceará ao deputado federal Capitão Wagner abre novos caminhos partidários para o primeiro suplente, Chiquinho Feitosa que, nas eleições de 2022, deverá concorrer à Câmara. Chiquinho tem convites do PP, PSDB e PDT.

A sua longa história com o PSDB, sigla pela qual foi eleito em 1998 à Câmara Federal, poderá levá-lo de volta ao ninho tucano.

O convite, antes mesmo dos desdobramentos da novela do União Brasil, foi feito pelo senador Tasso Jereissati. Chiquinho é o primeiro suplente de Tasso que está encerrando o segundo mandato no Senado e não pretende disputar mandatos eletivos.

Desde a manhã desta terça-feira quando foi chamado a Brasília para ouvir dos dirigentes nacionais do União Brasil que, no Ceará, o partido ficaria com o Capitão Wagner, Chiquinho recebeu convites e pediu tempo para, até o dia 30 de março, definir a que partido se filiará.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp