Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O deputado federal Capitão Wagner que, em 2018, foi eleito com 303.593 votos, deverá trocar o PROS pelo PSL. A mudança foi comunicada, no final da tarde dessa segunda-feira, pelo deputado federal Heitor Freire que ainda tem o controle do PSL no Ceará. ‘’Como sou membro do diretório nacional, eu coloquei a presidência estadual a disposição do Capitão Wagner’’, disse Freire, em um dos trechos da nota distribuída à imprensa.

De olho na disputa pelo Governo do Estado em 2022, Wagner levará aliados para o seu novo partido e ganhará, também, o comando da Executiva Regional da sigla. A mudança ocorrerá dentro da janela partidária – período estabelecido na lei eleitoral para evitar a perda de mandato para quem troca de partido.

O deputado Heitor Freire, na nota da assessoria de imprensa, disse ter convidado Wagner para o PSL com o aval do comando nacional da agremiação, mas a versão dos bastidores políticos é outra: Heitor Freire que, em 2020, se lançou candidato à Prefeitura de Fortaleza, contrariando, assim, articulações feitas pelo Capitão Wagner, perdeu apoio entre dirigentes do nacionais PSL.

A aliança do PROS com o PSL garantiria ao Capitão Wagner expressivo tempo na propaganda de rádio e televisão além de uma boa fatia de recursos do fundo eleitoral– o PSL ficou, em 2020, com a segunda maior verba destinada ao financiamento da campanha. O gesto de Heitor Freire pode ter sido determinante para a derrota de Wagner na corrida pela Prefeitura de Fortaleza.

Menos de dois anos depois da eleição municipal, Wagner terá o PSL. Heitor Freire perde o controle do partido, mas, se, em 2022, for candidato à reeleição, poderá ser beneficiado com os votos do Capitão, caso este concorra a um novo mandato na Câmara. Estimulado pelos aliados, Capitão Wagner colocou o pé na estrada como pré-candidato a governador.

NOTA DA ASSESSORIA DE IMPRENSA DO PSL SOBRE FILIAÇÃO DO CAPITÃO WAGNER

É oficial: Heitor Freire traz Capitão Wagner para o PSL Ceará

Wagner deverá disputar o Governo do Estado pelo PSL

O deputado federal Heitor Freire, atual presidente do PSL no Ceará, confirmou o convite ao também deputado federal Capitão Wagner, hoje no PROS, para compor a sigla no estado. O objetivo é fortalecer o partido, bem como apresentar uma chapa de oposição robusta para as próximas eleições em 2022. Segundo Freire, o convite foi feito logo após as eleições municipais de 2020:

“Nós temos um objetivo em comum, que é fortalecer a oposição contra os Ferreira Gomes. O Capitão Wagner tem um grupo forte, muitos deputados federais e estaduais, então unindo as nossas forças, nós teremos mais condições de combater esse grupo que tem comandado o Ceará nos últimos anos”, explica.

O parlamentar também informou que o convite foi respaldado pela executiva nacional do PSL: “Eu conversei pessoalmente com o nosso presidente nacional Luciano Bivar, apresentei o cenário que temos hoje aqui no estado e ele me deu total liberdade e carta branca para definir o melhor cenário para o PSL aqui no Ceará. Como sou membro do diretório nacional, eu coloquei a presidência estadual a disposição do Capitão Wagner. O PSL já é um grande partido a nível nacional, será agora o maior partido de oposição no Ceará”, comemora.

A expectativa é que, junto com Capitão Wagner, também deverá se filiar ao PSL todo o seu grupo no estado. As mudanças deverão ocorrer na próxima janela partidária.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp