Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Parte das linhas de ônibus de Fortaleza circula em comboio e com escolta policial na manhã desta segunda-feira (26) após um fim de semana de ataques a coletivos e prédios públicos. Os terminais de ônibus da capital não registraram ocorrências e têm policiamento reforçado, segundo a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), que administra o sistema de transporte público.

Após a polícia revidar e matar três homens que iam lançar uma granada no prédio da Secretaria de Justiça na madrugada de sábado (24), a capital e cidades do interior registraram incêndios a ônibus e, pelo menos, sete ataques a prédio públicos. Um bilhete deixado em uma unidade dos Correios tinha ameaças por conta das instalação de bloqueadores de sinal de celulares em presídios no Ceará. A polícia investiga os ataques, mas não estabeleceu oficialmente relação de causa entre as ações e as mortes de sábado ou a reação contra os bloqueadores.

A frota está 100% nas ruas e as linhas que circulam com escolta e em comboio são as consideradas pela polícia como as mais perigosas, de acordo com o diretor do sindicato dos motoristas de ônibus Flávio Braz. As linhas escoltadas não foram divulgadas pela Prefeitura.

Os ataques atingiram prédios públicos de Fortaleza e no interior do estado. Veja a sequência de ações criminosas ocorridas neste fim de semana:

  • Cinco ônibus foram destruídos ao no sábado e na madrugada deste domingo na capital. Outros seis foram parcialmente danificados ou sofreram tentativas de incêndio.
  • Homens atiraram contra o prédio da Secretaria da Justiça na madrugada sábado, no Bairro Aldeota. Três deles morreram em confronto com a polícia.
  • Criminosos queimaram mais de 50 carros e motos em um prédio da Secretaria da Infraestrutura de Cascavel.
  • Ainda nesta madrugada, criminosos usaram bombas caseiras para incendiar um dos blocos da Secretaria Regional IV, no Bairro Serrinha.
  • Homens arremessaram uma bomba incendiária contra o prédio da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) de Sobral, na região Norte do estado.
  • O Juizado Especial Cível e Criminal, no Bairro Itaperi, também foi atacado a tiros na madrugada.
  • Duas antenas de telefonia foram danificadas por criminosos no Bairro Jardim Iracema e na Avenida Maestro Lisboa, no Bairro José Alencar.

Seis homens foram presos suspeitos de participação na sequência de ataques criminosos contra ônibus e prédios públicos. Com eles, a polícia apreendeu munição e garrafas de gasolina usadas nos crimes.

Com informação do G1

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp