Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Cercada de cuidados para evitar a propagação do coronavírus entre servidores, assessores parlamentares, deputados e visitantes, a Mesa Diretora decidiu reiniciar, a partir do dia 20 de julho, as atividades presenciais na Assembleia Legislativa.

A decisão foi anunciada, nesta quinta-feira (9), pelo presidente do Legislativo Estadual, José Sarto (PDT). Desde o início desta semana, servidores, assessores parlamentares e prestadores de serviços passam pelos exames com o objetivo de detectar a Covid-19.


‘’Até o momento, testamos cerca de 700 servidores, entre os quais, 8% testaram positivo para presença do vírus, logo, permanecerão em quarentena e realizando atividade remota, conforme o caso, e 15% indicaram imunidade”, revelou José Sarto, ao dizer que a retomada das atividades administrativas e legislativas, com a presença dos parlamentares, coincide com o início da quarta e última fase do Plano de Reabertura Gradual das Atividades em Fortaleza.


O presidente da Assembleia Legislativa afirmou, ainda, que, quanto as sessões em plenário, ‘’as atividades presenciais seguirão o protocolo regular das sessões legislativas ordinárias, porém, observando as orientações sanitárias’’.

Como medida preventiva para cumprimento dessa agenda, segundo José Sarto, deputados, assessores e profissionais de imprensa, além dos servidores que cumprem expediente no ambiente do Plenário, serão testados e terão acesso controlado. 

“Os deputados deverão indicar apenas um de seus assessores para ter acesso ao Plenário, assim como será controlado o fluxo dos profissionais de imprensa e de outros setores que necessitem estar no ambiente’’, observa Sarto, ao justificar que a restrição é uma iniciativa para evitar aglomerações.

Sarto disse, também, que outra medida é que a presença dos deputados estaduais não será exigida para aqueles de grupo de risco, que poderão participar das sessões de forma remota de seus gabinetes.

O presidente da Assembleia disse ter conversado, nessa quarta-feira, com o secretário de Saúde do Estado, Dr. Cabeto, para conversar sobre as ações que precisam ser realizadas para preservar a saúde de servidores, deputados e das pessoas que precisam circular nas dependências internas da Assembleia Legislativa.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp