Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Associação dos Prefeitos do Ceará (Aprece) deflagra uma mobilização dos deputados federais e senadores para pressionar o Governo Federal a revogar uma portaria que reduz os recursos para a assistência social. Em todo o Brasil, são mais de R$ 2,7 bilhões, enquanto, para os 184 Municípios do Ceará, são R$ 70 milhões que deixaram de repassados, de acordo com números apresentados pelo presidente da Aprece, Nilson Diniz.

Confira mais informações com o correspondente do Jornal Alerta Geral, Fernando Araújo:

A medida do Governo Federal gera apreensão entre os secretários municipais e os prefeitos que temem a suspensão de serviços ofertados a pessoas mais pobres e que precisam da assistência dos programas sociais desenvolvidos pelas Prefeituras em parceria com os Governos Estadual e Federal.

A portaria, que disciplina redução de recursos da assistência social, chegou à Assembleia Legislativa com pronunciamentos dos deputados Romeu Aldigueri (PDT) e Renato Roseno (PSOL) cobrando mobilização da bancada federal em defesa da revogação da medida do Governo Federal.

O repórter Carlos Silva registrou, no Jornal Alerta Geral, o pronunciamento de Roseno, enquanto o repórter Fernando Araújo desataca as declarações do presidente da Aprece, Nilson Diniz, que fala sobre o risco que os municípios do Ceará correm de perder R$ 70 milhões correspondentes ao Orçamento de 2019.

Confirma mais informações com o correspondente do Jornal Alerta Geral, Carlos Silva:

Confirma mais informações com o repórter, Fernando Araújo:

O corte de verbas, como expõe o jornalista Beto Almeida, no Jornal Alerta Geral, edição desta quinta-feira (5), deixa os municípios ainda mais empobrecidas e as famílias pobres desassistidas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp