Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece) manifestou, em nota divulgada nesta quarta-feira (04), preocupação com a situação Orçamentária do Sistema Único da Assistência Social (SUAS), diante da Portaria 2.362, publicada no Diário Oficial da União.

O texto estabelece os procedimentos a serem adotados no sistema decorrentes do monitoramento da execução financeira e orçamentária realizada pelo Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS) para promover a equalização do cofinanciamento federal do Sistema à Lei de Diretrizes Orçamentárias e à Lei Orçamentária Anual.

Além de várias considerações sobre os impactos da Portaria, a Aprece lamentou a não participação de representação dos municípios no processo de discussão e pactuação, considerando que isso feriu o pacto federativo e desconsiderou o bom entendimento entre os entes federados.

A Aprece defende a articulação junto à Bancada Federal para a revogação imediata da portaria Nº 2.362/2019 e a abertura do diálogo para ampla reflexão e negociações para que as políticas de assistência social sejam fortalecidas e não descontinuadas caso a execução ocorra nos moldes propostos pela mesma. Outra defesa feita pela entidade é a aprovação de Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabeleça percentual mínimo de recursos da Receita Corrente Líquida para o financiamento do SUAS, o que, inclusive, já foi objeto da PEC 441/2018, que se encontra arquivada.

Confira AQUI o posicionamento da Aprece sobre a Portaria 2.362/2019.

 

 

(*) Com informações da Aprece

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp