Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Apesar de ser considerado o meio de transporte mais seguro do mundo, ultrapassando mesmo o avião nesse quesito, o elevador requer cuidados especiais em sua utilização no sentido de prevenir acidentes. Com frequência, nas ocorrências, o próprio usuário é causador do problema, seja por descuido ou por desconhecimento das medidas de segurança para o uso correto do transporte.

Nesse sentido, o tenente coronel Emerson Bastos, subcomandante da 7ª Companhia do 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros, sediada na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, orienta a população sobre a maneira correta de utilizar os elevadores, a fim de evitar acidentes.

“É preciso respeitar a capacidade do elevador. Não se deve exceder a carga máxima indicada na placa interna da cabina. Além disso, jamais se deve utilizá-lo em caso de incêndio e não forçar a porta para abrir ou fechar”, afirma o coronel.

As orientações também incluem redobrar atenção ao sair e não deixar crianças sozinhas no elevador, não jogar objetos ou lixo pelo vão do elevador que poderão gerar bloqueios ou travas, prejudicando o funcionamento do equipamento.

PROCEDIMENTOS

Emerson Bastos explica que há uma rigorosa rotina de manutenção preventiva e corretiva nos elevadores da Assembleia Legislativa, que segue inspeções periódicas com o intuito de evitar problemas e acidentes.

“Todas as precauções são tomadas a fim de evitar incidentes, mas caso eles ocorram, é preciso saber o que fazer”, alerta.

Em caso de emergência, o tenente coronel orienta que se evite o pânico, acione o alarme, e aguarde socorro.

“Ligue para o 193, número do Corpo de Bombeiros, para situações de emergência. Se o indivíduo se sentir mais seguro, pode permanecer em ligação com o bombeiro até a chegada do resgate, que será realizado apenas por profissionais habilitados”, orienta. “Manter a calma é de fundamental importância. A cabine é um local seguro e não irá faltar ar dentro do elevador”, aconselha.

Devido à pandemia da Covid-19, o uso do elevador no Poder Legislativo tem novas recomendações. A indicação é que no máximo duas pessoas utilizem o equipamento, para evitar aglomeração e disseminação do novo coronavírus. A medida se soma a um protocolo de ações sanitárias tomadas pelo Poder Legislativo, que também incluem a sinalização com orientações preventivas e de distanciamento, instalação de totens com álcool em gel em diversos locais da Assembleia, sanitização dos anexos I e II e a realização de testes rápidos nos servidores e deputados, o que garantiu a segurança no retorno das atividades presenciais.

(*)com informação da AL