Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado José Sarto (PDT), iniciou a 25° sessão ordinária da Assembleia Legislativa do Ceará desta quinta-feira (23), informando sobre as medidas tomadas para a realização da sessão híbrida e como deve acontecer, obedecendo às recomendações das autoridades sanitárias.

Conforme explicou Sarto, o Plenário 13 de Maio, naquele momento, contava com a participação de 33 parlamentares, 28 destes de forma presencial e cinco deles por meio da plataforma Zoom.

“Neste modelo híbrido, usaremos o Plenário, obedecendo a distanciamento necessário e a tribuna será usada de modo alternativo, para que possamos ter a higienização correta. A plataforma Zoom será utilizada pelos deputados que optarem por participar de seus gabinetes ou de sua residência”, esclareceu.

O deputado frisou ainda que foi realizada a ressanitização nas dependências da Assembleia Legislativa, procedimento semelhante ao que é feito nos centros cirúrgicos hospitalares, além da aquisição de três mil testes rápidos para servidores, assessores, profissionais de segurança e parlamentares.

“Antes de mais nada, é importante dizer aqui que a Mesa Diretora e Colégio de Líderes se reuniram várias vezes de forma remota para estudar a retomada gradual dos trabalhos presenciais, ouvindo autoridades sanitárias como o coordenador de Vigilância Epidemiológica de Fortaleza, Antônio Lima, e o secretário de Saúde do Estado, Dr. Cabeto. Estamos aqui testados e usando equipamentos de proteção individual na data que previmos”, salientou.

Ainda sobre as medidas tomadas para a realização da sessão plenária presencial, o parlamentar acrescentou que todos estão recebendo uma máscara reutilizável com vedação total, além de contarem com totens de higienização espalhados por todo o prédio da Assembleia Legislativa. 

O presidente do Legislativo cearense parabenizou os servidores da Assembleia pelas ações desenvolvidas para que os trabalhos continuassem de forma remota, evitando a interrupção da tramitação de matérias importantes.

“Parabéns à equipe da Casa que possibilitou o nosso trabalho de forma remota, colaborando para que aprovássemos medidas como a situação de calamidade pública nos municípios, desburocratização de compras internacionais, benefícios para pessoas de baixa renda, além da doação   de orçamento individual de cada deputado, totalizando R$ 46 milhões para combater a pandemia junto a Secretaria de Saúde do Estado”, destacou.

José Sarto também deu boas vindas ao deputado Tadeu Oliveira (PPS), que entra na suplência do deputado licenciado Júlio César Filho (Cidadania), e ao deputado Tony Brito (Pros), que retornou à Casa na suplência do deputado licenciado Vitor Valim (Pros).

Sobre o II Festival de Música da Assembleia Legislativa do Ceará, o parlamentar informou que as classificatórias acontecerão nos dias 30 e 31 de julho, com a final marcada para o dia 1° de agosto, sem a presença do público.

“Tivemos 34 músicas inscritas e 24 delas foram selecionadas. Apesar do, atraso por conta da pandemia, conseguiremos realizar este evento de forma segura e fomentar a cultura cearense neste momento tão difícil. Premiaremos o primeiro lugar com R$ 25 mil, o segundo com R$ 15 mil, o terceiro com R$ 7 mil, além de premiar o melhor intérprete com R$ 5 mil”, definiu.

A respeito do concurso público Assembleia Legislativa, o deputado acredita que as provas devem ser aplicadas até o mês de outubro, uma vez que foram mais de 30 mil inscritos, o que exige uma logística complexa para sua realização.

“Já disponibilizamos a Assembleia, o Centro de Formação Olímpica, o Centro de Eventos e o Ginásio Paulo Sarasate para a realização das provas e estamos aguardando a definição da data pela equipe técnica que coordena o concurso”, registrou.

(*)com informação da AL

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp