Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Associação Peter Pan informou nessa segunda-feira, 26, que, devido à falta de medicamentos necessários para o tratamento das crianças com câncer atendidas no Centro Pediátrico do Câncer, teve que desembolsar um montante, cujo valor não foi revelado, para adquirir remédios.

A instituição, que funciona em um anexo do Hospital Infantil Albert Sabin, em Fortaleza, depende de doações e do Governo do Estado para manter suas atividades. Olga Freire, que é a presidente da entidade, informou que foi realizada a compra do medicamento Granulokine, que ameniza os efeitos da quimioterapia, porém, a quantidade não foi a necessária, tendo que priorizar os pacientes mais graves.

Olga afirma que está na expectativa de que sejam solucionados os problemas que têm entravado a disponibilização de medicamentos.

A Secretaria de Saúde afirmou que o medicamento L-asparaginase, para pacientes de oncologia, era adquirido pelo Ministério da Saúde e repassado aos estados. Porém, neste mês, o Ministério informou que a compra terá de ser feita pelas unidades da federação.

Diante disto, a Pasta informou que está realizando esforços para adquirir a medicação e disse ainda que já se encontra disponível o remédio Filgrastim (Granulokine) para os pacientes do Albert Sabin.