Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Com objetivo de tornar a Câmara Municipal de Fortaleza mais acessível aos deficientes auditivos, a Associação dos Profissionais Intérpretes e Tradutores de Libras do Ceará (APILCE), anunciou que estão abertas as inscrições para o edital de seleção para o preenchimento de quatro vagas de intérpretes e tradutores de Libras para atuarem na “janela de libras” da TV Fortaleza durante as sessões plenárias, solenidades, audiências públicas e demais demandas do Legislativo Municipal.

Segundo o edital, a previsão de início das atividades já acontece no próximo mês de agosto. O salário é de R$ 2.452,67 com R$ 348,48 em vale alimentação e jornada de 40 horas/semanal. O processo de seleção será de responsabilidade do Conselho de Admissão e Classificação Linguística (CACL) da APILCE, com a formação da banca examinadora.

Quem pode se inscrever:
a) Profissional ouvinte fluente no par linguístico Língua Portuguesa-Libras;
b) Idade igual ou superior a 18 (dezoito) anos;
c) Possuir Bacharelado em Letras/Libras ou Certificado de conclusão do Ensino Médio acrescido de Certificado de curso de formação de tradutor/intérprete de Libras ou Certificado Tecnológico de formação de tradutor/intérprete de Libras ou Certificado do PROLIBRAS para tradução/interpretação;
d) Observar e praticar os preceitos éticos e profissionais vigentes à profissão: Confiabilidade (sigilo profissional); Imparcialidade; Discrição; Distanciamento profissional e Fidelidade à informação.

As inscrições seguem de 14 a 21 de julho, podendo ser prorrogadas. Para mais informações e inscrições, acesse: Edital nº 02/2017 Seleção de Profissionais Tradutor/Intérprete de Libras.

O Convênio entre a Câmara Municipal de Fortaleza e a Associação dos Profissionais Intérpretes e Tradutores de Libras do Ceará (APILCE), foi assinada durante a sessão plenária do último dia 14 de junho. Na ocasião o presidente da CMFor, Salmito Filho (PDT), destacou: “Nós, com muita alegria, vamos agora assinar este convênio para permitir que os surdos possam, através da língua de sinais, ter mais acesso ao trabalho do Parlamento da Capital do Estado do Ceará e dos seus 43 vereadores.”