Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Com o objetivo de impulsionar a inserção dos moradores das comunidades do entorno do Complexo do Pecém no mercado de trabalho, foram iniciadas nesta terça-feira (08) as aulas dos cursos de inglês, francês e alfabetização básica para pescadores, marisqueiras e seus familiares. As aulas são ofertadas pelo Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) através do Programa de Educação Ambiental (PEA), licenciado pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (IBAMA).

Ao todo serão beneficiados 60 moradores das comunidades do Cumbuco, Pecém e Taíba. Os alunos serão divididos em quatro turmas. De acordo com Lucineide Mendes Gomes, presidente da Colônia de Pescadores do Pecém, os projetos realizados pelo CIPP representam uma forte parceria entre as comunidades e o Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

“Os cursos que temos aqui são importantes e fazem diferença na vida de quem participa. Esse de línguas ainda mais, pois aqui no Pecém tem muitas pessoas de fora e a comunidade quer aprender a se comunicar com todos. Espero que os participantes aproveitem bastante”, diz Lucineide.

“Essa é mais uma oportunidade para os moradores da região aprenderem uma nova língua, uma nova cultura. Assim eles aumentam sua visão de mundo e, posteriormente, influenciam no mercado de trabalho”, diz Márcia Maia, assessora de Relacionamento com a Comunidade do Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

Além dos cursos de línguas e de alfabetização básica, outras cursos serão ofertados: fotografia; informática; panificação; além de oficinas educativas nas escolas da região. Ao todo, mais de 10 mil participações já foram registradas nas atividades promovidas pelo Programa de Educação Ambiental (PEA) do Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

 

 

 

(*)com informação do Governo do Estado do Ceará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp