Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O deputado estadual Heitor Férrer (SD) usou a tribuna da Assembleia Legislativa, para denunciar o fechamento da UPA do Canindezinho no período da noite por falta de segurança pública no local. De acordo com funcionários da unidade, que estiveram no gabinete do parlamentar no início desta terça-feira (06), a partir das 19h os serviços são interrompidos e só voltam a funcionar na manhã seguinte.

“O governo fechou uma UPA à noite por conta de ameaças do crime organizado, que só existe porque o Estado é desorganizado e não dá segurança pública a um equipamento de saúde. A solução não foi levar segurança para a unidade nem a proteção que o contribuinte quer quando paga seus impostos”, criticou Heitor.

O parlamentar disse ainda que irá requerer ao Estado que dê condições mínimas para que a unidade possa voltar a funcionar no período noturno e atender a população da região que precisa.

Férrer também repercutiu matérias jornalísticas dos últimos dias que relatam a suspensão de cirurgias por falta de materiais bem como a falta de leitos de UTI no estado. O parlamentar destacou que o adiamento de uma cirurgia compromete o prognóstico do paciente e que, ao não prestar assistência, o Estado decreta pena de morte aos pacientes.

“Para quem perde um ente querido por omissão do Estado isso é um ato de extrema violência. O Estado matou porque foi omisso e isso se tornou algo rotineiro. Todo dia morre gente no Ceará porque não tem UTI. Para a família não tem algo pior do que perder um familiar porque o poder público se omitiu em atender”, lamentou.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp