Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A ausência de nomes do PT no secretariado de José Sarto (PDT) mostra a força e a liderança interna da deputada federal Luizianne Lins que, no primeiro turno da eleição, ficou em terceiro lugar, perdendo para os dois adversários que chegaram ao segundo turno (Sarto e Capitão Wagner).

O grupo liderado por Luizianne descartou participação na administração do PDT, anunciou oposição a José Sarto, gerou mais uma frustração ao governador Camilo Santana (PT) e já marca território para as eleições de 2022 ao Governo do Estado e ao Senado.

Camilo, com o apoio dos deputados federais José Guimarães e José Airton Cirilo e do deputado estadual Acrísio Sena, sofreu a segunda derrota interna no PT em 2020 – a primeira foi no final do primeiro semestre quando o Diretório Municipal decidiu lançar Luizianne Lins à Prefeitura de Fortaleza.

A bancada do PT na Capital terá como vereadores, a partir de primeiro de janeiro de 2021, Guilherme Sampaio, Ronivaldo Maia e Larissa Gaspar. Os três farão oposição à administração José Sarto. A deputada federal Luizianne Lins, que está de licença do mandato, fecha 2020 com mais uma vitória contra o governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio que atuaram nos bastidores para o PT ocupar cargos na gestão José Sarto.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp