Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A manhã desta quinta-feira (11/05) foi de movimentação atípica no Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). O vai e vem no hall do 1º andar era de autoridades, magistrados, familiares e amigos da desembargadora aposentada Águeda Passos Rodrigues Martins, que faleceu nessa quarta-feira, dia 10 de maio.

O presidente do TJCE, desembargador Gladyson Pontes, decretou luto oficial de três dias. Para ele, “o falecimento da desembargadora é uma grande perda para a magistratura. Foi uma grande gestora e deu ampla contribuição para aprimorar a imagem do Poder Judiciário”.

Bastante emocionado, o corregedor-geral da Justiça, desembargador Darival Beserra Primo, lembrou dos anos em que trabalhou ao lado de Águeda Passos. “Quando ela foi para a Vice-Presidência, Presidência e Corregedoria, eu tive a honra de ser seu juiz auxiliar. Era uma ligação profissional, afetiva, me espelhei muito nela. Lutou sempre para que a magistratura fosse composta de homens probos, trabalhadores e dignos. Sempre batalhou para ajudar e apoiar juízes e fazer com que eles prestassem um serviço digno e relevante para a sociedade”, destacou.

O juiz Manuel Clístenes, coordenador das Varas da Infância e Juventude de Fortaleza, falou sobre a administração da primeira mulher a presidir o TJCE. “Foi uma mulher firme, íntegra e determinada. Sua gestão na Presidência do Tribunal de Justiça foi o espelho de sua personalidade. Um marco que trouxe um imenso ganho institucional para o Poder Judiciário do Ceará”, enalteceu.

O general Theóphilo Gaspar de Oliveira, comandante da 10ª Região Militar de Fortaleza, também prestou homenagem. “Com certeza, ela fará muita falta. Que Deus a tenha num melhor lugar possível e que a família possa ter o consolo necessário para superar essa grande perda”.

O velório acontece na Capela Nossa Senhora de Fátima, onde às 15h30 será realizada missa de corpo presente. Às 17h30, ocorrerá o sepultamento no Parque da Paz, localizado na avenida Pres. Juscelino Kubitschek, nº 4454, bairro Passaré, em Fortaleza.

PERFIL

Natural de Viçosa do Ceará, Águeda Passos nasceu em 21 de julho de 1933. Ingressou na magistratura em 24 de abril de 1961, como juíza da Comarca de Várzea Alegre. Também foi titular nas Comarcas de Barbalha e Juazeiro do Norte e respondeu, ainda, pelas Comarcas de Missão Velha, Assaré, Potengi, Caririaçu, Crato, Santana do Cariri e Araripe. Foi nomeada desembargadora pelo critério de antiguidade em fevereiro de 1986, como a segunda mulher a integrar o Tribunal de Justiça do Ceará. Exerceu as funções de corregedora eleitoral no ano de 1989 e de presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) em 1990. Em 3 de fevereiro de 1997, assumiu a cadeira de vice-presidente do TJCE e diretoria do Fórum Clóvis Beviláqua. Foi presidente do Tribunal de Justiça no biênio 1999-2001 e, em 1º de fevereiro de 2001, assumiu o cargo de corregedora-geral da Justiça. Ela se aposentou em 26 de março de 2004.

Com informação da A.I