Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O prefeito de Sobral, Ivo Gomes, comemora um fato inédito na história do Município: pela primeira vez, de acordo com dados do Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (SINASC), do Ministério da Saúde, Sobral registra a menor taxa de mortalidade infantil de sua história.

As políticas como a Estratégia Trevo de Quatro Folhas, projeto Coala, Flor do Mandacaru e a ampliação da puericultura até 5 anos de idade são considerados fatores preponderantes na atenção à Primeira Infância, para zerar a mortalidade materna e chegar ao menor índice de mortalidade infantil da história de Sobral.

“Essa conquista é fruto de uma ação integrada entre diversos setores da saúde. Não conseguiríamos reduzir a mortalidade infantil no município se não seguíssemos protocolos e processos cada vez mais qualificados, onde muitos foram criados pelo próprio município em mais de duas décadas, com o objetivo de reduzir a mortalidade infantil”, destaca o Secretário de Saúde do Município, Gerardo Cristino.

Segundo, ainda, o Ministério da Saúde, em 1996, o município apresentava taxa de mortalidade de 54,67, quando o Estado contabilizava 37, 35, e os índices nacionais batiam a casa dos 25,47. Em 2017, a taxa de mortalidade infantil no Brasil foi de 12,39, no Ceará de 13,21, quando Sobral chegou a 7,87, o que representa redução nos óbitos infantis de 86% em duas décadas.

Confira as informações com o correspondente do Jornal Alerta Geral, Carlos Alberto:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp