Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Avenida Senador Carlos Jereissati (CE-401), conhecida como Avenida do Aeroporto de Fortaleza, conta com três projetos da Superintendência de Obras Públicas (SOP) em processo licitatório. Elas abrangem aspectos diferentes da rodovia e, juntas, representam requalificação da área. São: a recuperação do pavimento, a construção de uma nova alça de acesso e a implementação de projeto paisagístico para o corredor de chegada e saída de turistas.

A nova estrutura a ser construída na rodovia facilitará especialmente o tráfego na área do terminal de cargas do aeroporto e para veículos que vêm da avenida Bernardo Manoel e se deslocam no sentido Montese. Com 240 metros e valor estimado em quase R$ 573 mil, a nova alça de acesso à Avenida do Aeroporto tem também o propósito de evitar engarrafamentos e aumentar a segurança viária. Na modalidade de tomada de preços, a licitação já teve início no dia 30 de setembro.

“As obras vão ocorrer na via que liga a Av. Bernado Manoel, que justamente dá acesso ao terminal de cargas do aeroporto, à Carlos Jereissati (CE-401). O objetivo é diminuir os engarrafamentos nos retornos de quem vai no sentido do Montese”, reforça Larissa Augusto, gerente de Projetos Rodoviários e Controle de Qualidade da SOP.

Já a reabilitação do pavimento, que vai compreender todos os 4,68 km de extensão da avenida, desde o entroncamento com a avenida Alberto Craveiro até a rua Peru, pretende recuperar as melhores condições de trafegabilidade e estender a vida útil da estrutura da rodovia. O certame licitatório, na modalidade concorrência pública, está marcado para ter a abertura dos documentos e propostas no dia 8 de outubro.

“A intervenção é importante neste momento para interromper a progressão das patologias ocasionadas pelo envelhecimento natural do revestimento asfáltico, de forma a preservar a segurança viária, impedindo que as patologias evoluam a ponto de abrir buracos no revestimento, que ocasionariam a necessidade de uma intervenção mais robusta e mais onerosa ao Estado”, explica Larissa Augusto.

Outra iniciativa pretende revitalizar a urbanização da rodovia, tornando o espaço mais atraente e funcional para turistas e fortalezenses. As mudanças previstas pelo projeto incluem instalações em referência à cultura cearense, plantação de carnaúbas e transformação de muros em painéis. O início do certame licitatório está agendado para 4 de novembro.

“O objetivo da intervenção é repensar a maneira como a avenida se apresenta aos nossos turistas, com o intuito de reforçar o caráter turístico do nosso Estado. De acordo com o projeto de urbanização elaborado, isso vai se dar pelo aproveitamento das áreas verdes e dos equipamentos já existentes, além da implementação de um paisagismo robusto e uma comunicação visual que farão referência à nossa cultura”, explica Aline Cordeiro, diretora de Projetos de Edificações da SOP.

(*)com informação do Governo do Estado do Ceará