Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As bancadas partidárias foram definidas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como o critério para participação nos debates da campanha eleitoral municipal no Congresso Nacional. A inclusão é assegurada pela Lei das Eleições, a candidatos de partidos com representação mínima de cinco parlamentares em Brasília.

O Tribunal coloca o Partido dos Trabalhadores (PT) com a maior bancada, com 59 deputados federais e senadores eleitos em 2018. Em segundo aparece o Partido Social Liberal (PSL) com 53, e o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) com 46 na bancada.

Do outro lado, a Rede Sustentabilidade está no limite de corte, com cinco parlamentares.

Pelo critério do Tribunal Superior Eleitoral ficam de fora: o Partido Verde (PV), que possui quatro deputados; Partido da Mobilização Nacional (PMN), com três; Partido Trabalhista Cristão (PTC) dois e o Democracia Cristã, um deputado. Além deles, PCB, PCO, PMB, PRTB, PSTU e UP não possuem parlamentares no Congresso. O TSE explica que nas coligações será considerada a soma dos seis maiores partidos que integram a chapa.