Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

234.487 eleitores cearenses estão impossibilitados de votar nas eleições deste ano, devido o não comparecimento junto a Justiça Eleitoral para fazer o cadastramento biométrico. O número coloca o Ceará em 4º lugar entre os estados brasileiros com mais títulos cancelados, perdendo apenas para Bahia (586.333), São Paulo (375.169) e Paraná (257.941). O assunto foi destaque no Bate Papo Político desta sexta-feira, 28, do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior).

Os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida destacaram os municípios cearenses que tiveram mais títulos cancelados. São eles: Caucaia (28.628), Juazeiro do Norte (21.666), Maracanaú (19.330); Sobral (13.431); Crato (11.951); Iguatu (11.249); Itapipoca (10.812); Icó (8.494); Maranguape (8.115); Morada Nova (7.018) e Pacatuba (7.018). No Ceará, a biometria era obrigatória em 129 dos 184 municípios, somando 4,7 milhões eleitores.

O jornalista Beto Almeida ressaltou que a Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) atuou de várias formas para informar os eleitores cearenses para a necessidade de fazer o cadastramento biométrico e evitar o cancelamentos dos títulos. Beto lembra, contudo, que mesmo assim, no dia da eleição, eleitores desinformados irão até seus locais de votação sem saber que estão impossibilitados de votar.

Além de não exercer seu direito ao voto, o eleitor com o título cancelado não pode tomar posse em cargo público, emitir ou renovar passaporte, contrair empréstimos em bancos oficiais, participar de programas assistenciais do governo e matricular-se em instituição pública de ensino.

Beto lembra que, após a eleição, a Justiça Eleitoral abrirá um novo prazo de cadastramento biométrico, a fim de regularizar a situação dos títulos cancelados, a partir de 5 de novembro. O jornalista esclarece ainda que a biometria não é obrigatória ainda para Fortaleza, já que a capital cearense só contará com eleições 100% com cadastramento biométrico obrigatório a partir de 2020.

Último dia para trabalhadores com menos de 60 anos sacarem PIS/Pasep

Trabalhadores de todo o Brasil com menos de 60 anos de idade, e que trabalharam com carteira assinada entre 1971 e 4 de outubro de 1988, tem até hoje, 28 de setembro, para sacaram o PIS/Pasep.

No Ceará, segundo dados dessa semana da Caixa Econômica Federal, 98 mil 241 trabalhadores da iniciativa privada ainda não haviam sacado o PIS. Já o Pasep, segundo dados do Banco do Brasil, ainda não foi sacado por 32 mil cotistas cearenses. Os dois benefícios, somados, devem pagar 448 milhões 760 mil reais aos trabalhadores do Ceará.

A redação do Jornal Alerta Geral conversou com gerentes da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil. No player abaixo, confira mais informações sobre o assunto e saiba se você tem direito a sacar o PIS/Pasep:

Prazo para sacar PIS/Pasep termina nesta sexta

Vice de Bolsonaro chama 13º salário de ‘jabuticaba brasileira’

A corrida presidencial ganhou mais um capítulo polêmico nessa quinta-feira. Candidato à vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), o general Hamilton Mourão chamou o 13º salário de “jabuticaba brasileira”, fazendo referência a fruta originária do Brasil. Bolsonaro, contudo, saiu em defesa do pagamento e rebateu seu vice, afirmando, via twitter, que o direito ao 13º está previsto na Constituição.

Os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida analisaram o caso. Para Beto, as declarações de Mourão abriram brecha para os adversários de Bolsonaro na corrida presidencial critiquem a chapa encabeçada pelo ex-capitão do Exército e por Mourão, general da reserva. Após mais uma polêmica, Mourão, inclusive, foi proibido pelos coordenadores de campanha de Bolsonaro de ir a debates com outros vices candidatos, além de poder mais discursar até o dia 7 de outubro, dia do primeiro turno das eleições.

Confira no player abaixo o Bate Papo Político na íntegra! Os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida ainda conversaram sobre a ordem de votação que os eleitores brasileiros vão seguir nas eleições deste ano!

BATE PAPO 28.09.2018