Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Divulgada na manhã desta segunda-feira, 24, a pesquisa FSB/BTG Pactual mostrou a consolidação dos candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) como postulantes ao segundo turno das eleições presidenciais. Enquanto o candidato do PSL lidera a pesquisa, com 33% dos votos, Haddad vem em uma crescente – subiu de 16% para 23% em uma semana – e é forte candidato ao segundo turno.

O segundo turno, porém, é um verdadeiro “bicho-papão” para Jair Bolsonaro, já que o ex-capitão do Exército ganha apenas de Marina Silva (Rede), e aparece empatado tecnicamente com Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB) e com o próprio Haddad (PT), dentro da margem de erro. Os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida analisaram os cenários de segundo turno e a pesquisa FSB/BTG Pactual na edição desta segunda-feira, 24, do Bate Papo Político, dentro do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior).

Em uma eventual disputa de segundo turno, quando o cenário é Bolsonaro contra Ciro, há um empate técnico, com 43% votando no candidato do PDT e 41% apoiando o candidato do PSL; na semana passada, ambos apareciam com 42%. 5% dizem votar branco/nulo, 9% em ninguém e 2% não sabem ou não responderam.

Entre Bolsonaro e Haddad, a situação passou a ser de empate técnico, no limite da margem de erro. 44% disseram votar no candidato do PSL e 40% apontaram votar no petista; semana passada, 46% disseram votar em Bolsonaro ante 38% que votariam no petista.

Quando confrontado com Alckmin, Bolsonaro oscilou de 43% na semana passada para 41% dos votos, enquanto o tucano subiu de 36% para 40%, configurando mais uma situação de empate técnico. A maior diferença é contra Marina Silva: 46% do candidato do PSL ante 34% da candidata da Rede; na semana passada, ele possuía 48% ante 33% da ex-senadora.

Saiba mais:
+ Bolsonaro tem 33%, Haddad, 23%, Ciro, 10%, e Alckmin, 4%, mostra pesquisa do BTG Pactual

Para o jornalista Beto Almeida, se Bolsonaro é o “bicho-papão” do primeiro turno, o segundo turno das eleições deste ano é o “bicho-papão” do candidato do PSL, visto que o ex-capitão do Exército só vence Marina em uma eventual disputa na segunda fase das eleições. Para Beto, o segundo turno ainda mostra um Bolsonaro frágil e, segundo o jornalista, isso é o motivo que está por trás do empenho dos eleitores bolsonaristas em tentar “liquidar” a disputa presidencial ainda no primeiro turno.

A pesquisa

A pesquisa FSB/BTG Pactual ouviu 2.000 eleitores entre os dias 22 e 23 de setembro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. O intervalo de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-03861/2018.

Para Beto, o novo crescimento de Haddad – de 16% para 23% – mostra que o petista ainda tem potencial de crescimento a 13 dias das eleições. Ele destaca também que a situação de Ciro “não está muito boa”, já que o pedetista oscilou negativamente de 14% para 10%. Para o jornalista Beto Almeida, o cenário está consolidado e tudo caminha para um segundo turno entre Bolsonaro e Haddad.

O jornalista Luzenor de Oliveira discorda da opinião de Beto de que o cenário já está definido. Ele destaca que 25% dos eleitores ainda estão sem candidatos e ainda podem mudar de opinião sobre em que vão votar ou se vão ou não anular o voto. Luzenor lembra que tanto Alckmin quanto Ciro reiteram que não jogaram a toalha e que acreditam que esse alto percentual de eleitores sem candidato pode mudar o curso das eleições deste ano.

Luzenor de Oliveira cita, porém, a semelhança entre as intenções de voto de Jair Bolsonaro na pesquisa espontânea (31%) e na estimulada (33%), o que mostra, para ele, que Bolsonaro já tem um número de eleitores bem consolidado e fiel.

Confira no player abaixo o Bate Papo Político na íntegra! Os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida ainda conversaram sobre a expectativa da divulgação da pesquisa Ibope para o Governo do Estado nesta segunda-feira. Além disso, Luzenor e Beto ainda comentaram sobre as declarações do novo presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, que defendeu a legalidade das eleições com as urnas eletrônicas!

BATE PAPO 24.09.2018