Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O governador reeleito Camilo Santana (PT) se reúne, desde às 8 horas da manhã desta terça-feira, 30, com seus secretários estaduais, para avaliar o andamento de obras no Estado. A reunião de Monitoramento de Ações e Projetos Prioritários (MAPP), convocada por Camilo e que ocorre no Pavilhão de Eventos da Residência Oficial, em Fortaleza, foi destaque no Bate Papo Político da edição desta terça do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior).

O jornalista Beto Almeida destacou a preocupação de Camilo com o andamento de obras como a Transposição do Rio São Francisco, prometida para o mês de novembro, mas que enfrenta atrasos e não deve ser concluída dentro do prazo. Beto lembra que, durante o encontro de hoje, Camilo deve sinalizar quais Secretarias devem continuar em seu próximo mandato e quais devem ser fundidas ou até mesmo fechadas.

O jornalista Luzenor de Oliveira comentou que o objetivo de Camilo é enxugar despesas, já que o chefe do Executivo estadual estará fora de sintonia do ponto de vista eleitoral com o próximo Governo Federal. Vale lembrar que o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) foi adversário de Fernando Haddad (PT), a quem Camilo apoiou, no segundo turno das eleições presidenciais.

Luzenor reforça que Camilo sabe que vai enfrentar dificuldades no que tange a liberação de verbas federais em Brasília com a eleição de Bolsonaro. O jornalista pontua que o governador do Ceará, em seu primeiro mandato, passou por problemas parecidos quando a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) sofreu o impeachment, tendo que recorrer ao senador Eunício Oliveira (MDB), presidente do Congresso Nacional, para conseguir a liberação de recursos federais para obras como a duplicação da rodovia Quarto Anel Viário, Cinturão da Águas e para a construção do Hospital Regional de Limoeiro do Norte.

O jornalista Beto Almeida, contudo, se fez uma pergunta: quem fará a ponte entre o Governo do Ceará e o Governo Bolsonaro a partir de 2019?

Abaixo os outros destaques do Bate Papo Político de hoje:

– Dinheiro da Fundef

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) deve recomendar até o fim desta semana como os recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) devem ser aplicados pelos municípios cearenses. A informação foi antecipada pelo assessor econômico da Associação dos Municípios do Ceará (Aprece), José Irineu de Carvalho, em entrevista aos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida nesta terça.

Segundo Irineu de Carvalho, R$ 1,15 bilhão do montante do Fundef a que os municípios do Ceará têm direito já está nos cofres das prefeituras cearenses que entraram com ações judiciais e conseguiram a liberação de verbas junto a União. Conforme entendimento do Tribunal de Contas da União (TCU), que tem competência para analisar como as verbas serão empregadas pelos municípios, já que se trata de dinheiro repassado pelo Governo Federal, as verbas não poderão, contudo, ser usadas pelos municípios para pagar honorários advocatícios.

Leia mais:
+ Destino do dinheiro do Fundef deve ser definido nesta semana, afirma assessor econômico da Aprece

– As articulações de Bolsonaro

E por falar no presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), as articulações do futuro chefe do Executivo brasileiro já começaram. Bolsonaro, inclusive, deve contar com o apoio de, pelo menos, 330 parlamentares na Câmara dos Deputados. O correspondente do Jornal Alerta Geral, Carlos Alberto, tem mais informações. A oposição também se organiza para viabilizar um contraponto ao bloco parlamentar apoiador de Bolsonaro na Casa!

CARLOS ALBERTO – BOLSONARO SE ARTICULA PARA ENFRENTAR A OPOSIÇÃO

Em entrevista ao Jornal Nacional na noite dessa segunda-feira, 29, Bolsonaro falou sobre temas polêmicas e sobre algumas de suas propostas, que deverão ser postas em prática a partir do dia 1º de janeiro de 2019. O presidente eleito pregou um tom de conciliação e disse que será o presidente de todos os brasileiros:

JAIR BOLSONARO – PRESIDENTE ELEITO

Bolsonaro também condenou qualquer forma de preconceito. Segundo ele, a discriminação deve ser punida com o rigor da lei:

JAIR BOLSONARO – PRESIDENTE ELEITO

Em uma mensagem final, Bolsonaro ainda disse aos eleitores que não votaram nele que a partir de 1º de janeiro governará para todos:

JAIR BOLSONARO – PRESIDENTE ELEITO

Reforma previdenciária

Cotado como futuro ministro da Casa Civil de Jair Bolsonaro (PSL), o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) afirmou que deve descartar a proposta de reforma da Previdência discutida durante o Governo Michel Temer (MDB). Segundo ele, essa reforma deve ser feita de uma única vez, para que dure pelo menos 30 anos. Ele afirmou que as despesas com a aposentadoria devem ser separadas do que o Governo gasta com assistência social.

Ao comentar a proposta discutida durante o Governo de Temer, Onyx disse que ela é um “remendo”. Onyx relatou que deve fazer uma reunião nesta terça-feira, 30, com o presidente eleito Jair Bolsonaro, Paulo Guedes, cotado para ser o Ministro da Fazenda e Gustavo Bebbiano, presidente do PSL, para falar sobre transição de Governo. Onyx também comentou sobre tabela mínima do frete. De acordo com Lorenzoni, a situação envolve uma equação complexa entre os caminhoneiros autônomos e as empresas.

Gostou do que foi debatido no Bate Papo Político desta terça? Então clica no player abaixo e ouça as análises dos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida na íntegra!

BATE PAPO 30.10.2018

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp