Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Embaraço na Justiça Eleitoral! Diante do atual cenário de pandemia do novo coronavírus, o órgão responsável por conduzir os trâmites que envolvem o processo eleitoral encontra-se em conflito. De um lado, precisa agilizar a atualização dos títulos eleitorais, mas devido ao cenário está evitando quaisquer procedimentos presenciais. O assunto foi destaque no Bate-Papo político desta terça-feira (07).

Na grande Fortaleza, cerca de 370 mil eleitores ainda não realizaram a biometria e estão inaptos para participar do processo eleitoral desde ano previsto para o mês de outubro. O prazo final para que se faça o cadastramento biométrico é no dia 06 de maio, após isso, quem não tiver atualizado o título estará impossibilitado de votar nas eleições para prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

Em seu comentário dentro do Bate-Papo político, o jornalista Luzenor de Oliveira comenta que os cearenses desejam é distância da biometria por conta do coronavírus e que isso exige uma redefinição do calendário eleitoral e das datas para permitir que essa grande parcela da população esteja apta para participar das eleições no dia 3 de outubro.

Beto Almeida complementa dizendo que até mesmo um mutirão previsto para ser realizado próximo a data final do prazo para o recadastramento biométrico teve de ser cancelado em razão da Covid-19. A ação estava encaminhada e já aprovada pelo Tribunal Regional Eleitoral, contudo, diante da pandemia o Sindicato dos Servidores da Justiça Eleitoral enviaram uma carta ao órgão pedindo para suspender o evento.

Beto conclui sua participação pontuando que será realmente necessário a mudança das datas para a atualização do título de eleitor:

“O TRE, a Justiça Eleitoral vai ter que empurrar pra mais adiante esse calendário pelo menos no que diz respeito ao cadastramento digital, ou faz isso ou a cidade, no caso de Fortaleza vai ficar sem o voto de 355 mil eleitores e isso faz uma diferença enorme”

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp