Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As campanhas dos candidatos à Assembleia Legislativa, Câmara Federal, Governo do Estado e Presidência da República têm se intensificado na medida em que as eleições de 7 de outubro se aproximam. O assunto foi destaque no Bate Papo Político desta sexta-feira, 21, do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior).

Os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida comentaram sobre o tema. Para Beto, a 16 dias das eleições, as campanhas entram na reta final com o objetivo de solidificar seus votos entre os eleitores e conquistar aqueles que ainda estão indecisos. Prova disso, para Beto, é que os candidatos estão com agendas mais intensas, ficando mais tempo nas ruas e garantindo a eles uma maior visibilidade entre o eleitorado.

Para o jornalista Beto Almeida, no entanto, a disputa pelo Governo do Estado e pelo Senado Federal no Ceará ainda continua fria e distante, tanto que a primeira e última pesquisa Ibope para o Governo do Estado foi divulgada no dia 16 de agosto – o Instituto deve divulgar uma nova sondagem na próxima segunda-feira, 24 de setembro.

Para o jornalista Luzenor de Oliveira, a falta de pesquisas de intenções de voto no Estado se deve também a ausência de novos fatos políticos, que poderiam impactar nas disputas majoritárias (Governo do Estado e Senado) no Ceará. Enquanto isso, para ele, a disputa presidencial ferve, já que, só nesta semana, quatro pesquisas de intenções de votos para à Presidência da República foram divulgadas.

Candidatos inelegíveis terão que devolver dinheiro público de campanhas

Todos os candidatos julgados inelegíveis pela Justiça Eleitoral terão de devolver os recursos públicos usados na campanha deste ano. A interpretação é da Procuradoria Geral da República (PGR). A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que também é procuradora-geral Eleitoral, disse que a devolução dos recursos do fundo especial aos cofres públicos não é surpresa aos candidatos, uma vez que foi amplamente divulgado antes da realização das convenções partidárias.

Com isso, a campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teve o registro da candidatura negado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), terá que devolver R$ 20 milhões do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) aos cofres públicos.

Leia mais:
+ Candidatos inelegíveis terão de devolver recursos públicos de campanha

Bolsonaro e Haddad lideram (também) em número de rôbos

A polarização eleitoral entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), primeiro e segundo colocados nas pesquisas de intenção de voto, vai tomando conta do debate em torno das eleições e também monopolizando as atenções nas mídias sociais. Ambos têm o maior número de interações no Twitter e também a maior porcentagem de perfis automatizados, os chamados robôs, interagindo com seus simpatizantes – 43% e 28,4%, respectivamente. Segundo a Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV-Dapp), são 3.198 contas ‘suspeitas’ monitoradas.

Gostou do que foi debatido no Bate Papo Político de hoje? Então clica no player abaixo e ouça as análises dos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida na íntegra!

BATE PAPO 21.09.2018