Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A denúncia de que empresas que apoiam o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, estariam comprando pacotes de disparos em massa de mensagens com conteúdo falso contra o PT, partido de Fernando Haddad, no WhatsApp, foi destaque na edição desta sexta-feira, 19, do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior).

Reportagem do Jornal Folha de São Paulo aponta, inclusive, que os contratos chegaram a valores próximos a R$ 12 milhões. O presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, em transmissão ao vivo em suas redes sociais na noite dessa quinta-feira, 18, disse que não precisa de impulsionamento no WhatsApp para vencer Haddad neste segundo turno. O capitão da Reserva ainda destacou que não pediu ajuda a empresários para fomentar notícias falsas contra o PT e criticou a Folha de São Paulo, dizendo que o jornal “cada vez mais se afunda na lama”. Em nota, o aplicativo de mensagens WhatsApp afirmou que está investigando o caso.

A denúncia feita pela Folha repercutiu dentre os adversários de Bolsonaro. O PDT, partido do candidato à Presidência Ciro Gomes, derrotado no primeiro turno das eleições, disse que vai pedir a anulação das eleições deste ano, já que para o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, Ciro foi o maior prejudicado com a divulgação em massa de mensagens contra o PT, o que favoreceu Bolsonaro.

Já o PT, partido do adversário do capitão da reserva no segundo turno, entrou com um pedido no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que Bolsonaro seja declarado inelegível por oito anos. Para o partido, a prática, em tese, pode ser ilegal, caso seja considerada pela Justiça como doação de campanha feita por empresas. Vale lembrar que, desde 2015, empresas estão proibidas de fazer doação eleitoral.

O jornalista Beto Almeida comentou sobre o assunto. Para ele, a prática, de fato, é crime, mas não se pode dizer que Bolsonaro está diretamente ligado as empresas, já que falta provas a matéria publicada pelo Jornal Folha de São Paulo. Beto traçou um paralelo e lembrou que o PT, que entrou com pedido no TSE pedindo a inelegibilidade de Bolsonaro, afirma que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi julgado sem provas, assim como Bolsonaro está sendo julgado agora, o que para o jornalista é uma contradição do partido.

Beto reforça que Bolsonaro se defendeu das acusações de forma inteligente, ao afirmar que não pode ser responsabilizado por ações que são realizadas por apoiadores sobre os quais ele não tem controle. O jornalista também destacou que a Justiça Eleitoral foi falha, já que não conseguiu coibir a grande quantidade de notícias falsas que se propagaram nas redes sociais.

Abaixo os outros destaques do Bate Papo Político desta sexta-feira:

– Datafolha: Bolsonaro tem 59% dos votos válidos. Haddad, 41%

Pesquisa Datafolha divulgada na noite dessa quinta, 18, mostrou que o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, ampliou a diferença para o petista Fernando Haddad, de 17 pontos percentuais, no primeiro levantamento do Instituto feito no cenário de segundo turno, para 18 pontos na pesquisa de ontem. Bolsonaro tem 59% dos votos válidos, quando são desconsiderados os votos brancos, nulos e os indecisos. Já Haddad tem 41%, queda de um ponto percentual em relação a pesquisa Datafolha anterior – Bolsonaro cresceu um ponto.

A pesquisa, contratada pela TV Globo e pelo Jornal Folha de São Paulo ouviu 9.137 pessoas e foi feita nos dias 17 e 18 de outubro, em 341 cidades brasileiras. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-07528/2018.

O correspondente do Jornal Alerta Geral, Carlos Alberto, tem mais informações sobre a pesquisa Datafolha divulgada nessa quinta:

CARLOS ALBERTO – BOLSONARO TEM 59% DOS VOTOS VÁLIDOS. HADDAD, 41%

– 73% dos eleitores brasileiros quer que Bolsonaro participe de debates

Divulgada na noite dessa quinta-feira, 18, a pesquisa do Instituto Datafolha mostrou que 67% dos eleitores brasileiros consideram muito importante que sejam feitos debates entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) no segundo turno das eleições deste ano. Dos entrevistados, 73% disseram que o candidato do PSL deveria sim ir aos debates. No entanto, 76% afirmaram que não mudariam de jeito nenhum o voto por causa de debates.

– Médico libera Bolsonaro para debates

Por falar em debates, o médico cirurgião Antônio Luiz Macedo disse nessa quinta, 18, que a presença de Bolsonaro em debates na televisão depende do próprio candidato. O capitão da reserva, contudo, já admitiu que não deve participar dos debates com Haddad, por considerá-los como algo secundário. O correspondente do Jornal Alerta Geral, Almir Fernandes tem mais informações:

ALMIR FERNANDES – MÉDICO LIBERA BOLSONARO PARA IR A DEBATES

– Em 32 anos, urnas barram senadores que tentaram reeleição no Ceará

A derrota do Presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira (MDB), no dia 7 deste mês, mantém uma simbologia na corrida ao Senado Federal no Ceará: nenhum senador que concorreu à reeleição, nos últimos 32 anos, conseguiu renovar o mandato.Há outro dado curioso: apenas três senadores representaram o Ceará em legislaturas distintas – um deles é o atual senador Tasso Jereissati (PSDB). Tasso foi eleito para o primeiro mandato em 2002, tentou a reeleição oito anos depois, mas perdeu a vaga para o Eunício e José Pimentel (PT), à época aliado do governador Cid Gomes.

Confira mais informações sobre o assunto na coluna do jornalista Luzenor de Oliveira:
+ Em 32 anos, urnas barram senadores que tentaram reeleição no Ceará

– TSE rejeita pedido para proibir uso de críticas de Cid Gomes ao PT na propaganda de Bolsonaro

O ministro Luis Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), rejeitou pedido para proibir o candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, de exibir em sua propaganda eleitoral discurso do senador eleito Cid Gomes (PDT) com críticas ao Partido dos Trabalhadores (PT).

Leia mais:
+ TSE rejeita pedido para proibir uso de críticas de Cid Gomes ao PT na propaganda de Bolsonaro

Gostou do que foi debatido no Bate Papo Político de hoje? Então clica no player abaixo e ouça as análises dos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida na íntegra!

BATE PAPO 19.10.2018

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp