Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O governador Camilo Santana (PT) se reuniu, na noite dessa segunda-feira, 30, no Hotel Marina Park, em Fortaleza, com o ex-governador e pré-candidato ao Senado, Cid Gomes (PDT), com o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB), além de prefeitos, deputados estaduais e federais para discutir ações de desenvolvimento do Estado do Ceará. Camilo fez uma palestra e prestou contas do seu primeiro mandato. O assunto foi destaque no Bate Papo Político da edição desta terça-feira, 31, do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 25 emissoras no Interior).

O jantar, que teve como objetivo mobilizar os aliados para a arrecadação de recursos destinados à campanha das eleições de 2018, reuniu, pelo menos, 130 prefeitos da Grande Fortaleza e do Interior do Estado, além de ex-prefeitos e lideranças políticas que dão sustentação à pré-candidatura de Camilo. Cada prefeito ficou incumbido de levar, pelo menos, 20 convidados.

Senado Federal

Os dirigentes regionais do PDT se reúnem, nesta terça-feira, 31, para definir os últimos acertos da convenção estadual a ser realizada, no próximo domingo, 5, no ginásio da Faculdade Ari de Sá, em Fortaleza, para homologar apoio à reeleição do Governador Camilo Santana, a aliança com o PT e a candidatura do ex-governador Cid Gomes ao Senado.

Os entendimentos entre dirigentes do PT e PDT apontam que a segunda vaga ao Senado será reservada ao presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira (MDB). Eunício disse, inclusive, que sua aproximação com Camilo mostrou que ambos têm a mesma determinação de desenvolver o Ceará, na educação, na saúde, na segurança pública e na infraestrutura. “O povo cearense vai fazer essa avaliação e espero que ele possa nos dar essa condição de fazer um Ceará desenvolvido”, observou.

“Pela primeira vez nós teremos um Sistema Único de Segurança Pública, e o trabalho do senador Eunício foi fundamental, para que a gente possa enfrentar a questão da violência como se deve”, declarou Camilo, ao citar ainda que o Ceará vai receber um centro integrado de inteligência em segurança pública e um laboratório para pesquisa e estratégia na área.

Vale lembrar, porém, que o MDB não participará da aliança com o PT e PDT em função das divergências na disputa pela Presidência da República – o PDT tem o ex-ministro Ciro Gomes como candidato, enquanto o MDB lançará o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Ciro tem sido crítico ao Governo Temer e cáustico com o MDB.

Abaixo os outros destaques do Bate Papo Político desta terça-feira:

– ANS recua e derruba regras sobre coparticipação e franquia em planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) revogou, nessa segunda-feira, 30, a resolução que estabelecia a cobrança de franquia e coparticipação dos planos de saúde. Com isso, a ANS quer realizar debates, por meio de Audiências Públicas, sobre a cobrança de até 40% de coparticipação. A resolução deveria entrar em vigor em dezembro deste ano.

– Crise financeira faz consumidores mudarem hábitos de consumo

Além de buscar fontes alternativas de renda, oito em cada dez brasileiros cortaram seus orçamentos no primeiro semestre deste ano, objetivando driblar a crise. As informações, trazidas pelo correspondente do Jornal Alerta Geral, Sátiro Salles, são de um estudo encomendado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

SÁTIRO SALLES – CRISE ECONÔMICA FAZ BRASILEIROS MUDAREM HÁBITOS DE CONSUMO

– Brasil com menos empregos previstos em 2018

O Brasil deve criar menos da metade das vagas com carteira assinada previstas por economistas para 2018. A greve dos caminhoneiros e o crescimento econômico mais lento do que se esperava são alguns dos fatores apontados para a projeção menos pessimista no quesito geração de empregos. O correspondente do Jornal Alerta Geral, Almir Fernandes, tem mais informações:

ALMIR FERNANDES – BRASIL DEVE CRIAR MENOS DA METADE DOS EMPREGOS PREVISTOS EM 2018

– A polêmica dos alvarás

A Câmara Municipal de Fortaleza decidiu não votar, nessa segunda-feira, 30, o Projeto de Lei Complementar que previa o parcelamento e a ampliação do prazo para a solicitação dos alvarás de funcionamento de empresas. Com a decisão, as regras anteriores continuam e o prazo de validade dos alvarás termina nesta terça-feira, 31. Caso a proposta tivesse sido aprovada, o prazo seria estendido até 30 de agosto.

Gostou do que foi debatido no Bate Papo Político de hoje? Então clica no player abaixo e ouça as análises dos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida na íntegra!

BATE PAPO 31.07.2018

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp