Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Cobrança! O Tribunal Regional Eleitoral promoveu uma reunião com representantes da Enel Distribuição a fim de que a companhia elétrica possa fazer manutenção preventiva para garantir um pleito tranquilo com fornecimento adequado de energia para todos os locais de votação e de apuração dos votos. A ação do TRE acontece em virtude das constantes reclamações direcionadas à empresa devido a oscilação do serviço prestado à população cearense.

“Seria bem interessante que a Enel mantivesse esse plano operacional pra atender bem, diariamente aos consumidores dos municípios da Região Metropolitana de fortaleza e de cidades do interior do Ceará. Como a empresa falha na manutenção da rede elétrica, em todos os locais do estado do Ceará há necessidade dessa cobrança e de muitas ações judiciais de consumidores que brigam, precisam ir aos órgãos de defesa do consumidor ou a própria justiça para cobrar ressarcimento pelos prejuízos causados em função da oscilação da rede elétrica”, diz Luzenor de Oliveira

Ainda no Bate-Papo político, o jornalista Luzenor de Oliveira diz que os prejuízos pesam no bolso do consumidor e fala que ação da Justiça Eleitoral é muito importante para que se preserve uma votação tranquila no domingo, dia 15. Soma-se a isso a intenção de evitar maiores transtornos nas filas de eleitores e também nos locais onde estará todo o comando da operação montada pelo TRE para apresentar aos cearenses com muita transparência os resultados da eleição

“Você imagina o que é o transtorno que a falta de energia elétrica causa numa eleição que esta totalmente baseada na votação eletrônica, em equipamentos, máquinas, computadores, então, é normal que o TRE esteja preocupado e dê esse aperto na Enel pra cuidar dessa manutenção de ter agilidade principalmente na presteza do atendimento dos locais de votação e apuração das eleições”, afirma o jornalista Beto Almeida ao comentar o assunto no Bate-Papo do Alerta Geral.

Beto pontua o drama vivido pelos moradores da cidade de Macapá que enfrentam um apagão há 10 dias, situação que tem gerado inúmeros protestos da população no município. Diante desse cenário caótico, o Tribunal Superior Eleitoral resolveu suspender a votação que ocorreria neste domingo no município e irá adiar a realização do pleito. O jornalista salienta que um problema como esse não deve ocorrer no Ceará, mas diz ser muito importante a cobrança do TRE.

Os números da Justiça Eleitoral mostram que 6 milhões e 567 mil cearenses estão aptos a votar neste domingo nas 18 mil 773 sessões eleitorais espalhadas por todo o estado. O Ceará é o oitavo maior colégio eleitoral do país e a principal faixa etária dos eleitores cearenses é de 25 a 29 anos. Além dos próprios eleitores, o pleito tem ainda mesários, servidores, magistrados, policiais, delegados e militares, todos a postos para uma eleição mais fluida.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp