Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Desincompatibilização é mais um termo que fará parte do vocabulário dos cearenses nesse ano eleitoral. A palavra se refere a uma medida para afastar pré-candidatos, que estejam exercendo alguma função, cargo ou emprego, na administração pública, direta ou indireta, de suas funções para que não utilizem como vantagem o cargo que ocupam.

O assunto ganhou destaque no Bate Papo Político do Jornal Alerta Geral desta quinta-feira (30), entre os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida, após o comentário da advogada Priscila Brito sobre o tema.

+ Desincompatibilização: advogada Priscila Brito, no Jornal Alerta Geral, antecipa etapa do calendário eleitoral

Luzenor de Oliveira destaque que nessa fase de pré-campanha eleitoral, os pré-candidatos devem ficar atentos às datas e cumprir o prazo para realizar a desincompatibilização e se afastar de duas funções atuais, e assim ficar aptos a concorrer às eleições de 2020.

“Se o pré-candidato, hoje, ele tem o seu radar para chegar a uma casa legislativa, chegar a alguma prefeitura e de algum modo ele tem um serviço, ele presta algum tipo se serviço, ele tem uma relação profissional com uma câmara, com uma prefeitura, precisa consultar a listagem (de desincompatibilização)”, ressalta Beto Almeida.

O jornalista ainda orienta que os pré-candidatos busquem a tabela de desincompatibilização que descrevem os prazos de afastamento, que podem ser variáveis.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp